O que fazer para eliminar gordura no fígado? Descubra!

Última atualização em 09/03/2021 por Prof Luiz Carneiro
• Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Home » O que fazer para eliminar gordura no fígado? Descubra!

A imagem mostra mãos segurando um prato com frutas, uma tábua de cortar com vegetais e ao lado uma corda de pular, uma garrafa com água e uma fita métrica.

O que significa gordura no fígado?

Gordura no fígado ou esteatose hepática é um problema que ocorre quando as células deste órgão sofrem com o acúmulo de gordura. Mas, o que é possível fazer para eliminar a gordura no fígado?

É o que você vai descobrir no post de hoje, pois falaremos um pouco mais sobre este assunto. Continue nos acompanhando!

Será que detox do fígado funciona mesmo? Clique aqui e descubra!

Quais os sintomas de gordura no fígado?

Em geral, a gordura no fígado não causa sintomas físicos no indivíduo. Porém, conforme o quadro evolui e avança, é possível apresentar alguns sintomas, entre eles:

  • Dor no abdômen;
  • Cansaço;
  • Fadiga;
  • Fraqueza;
  • Perda de apetite;
  • Barriga inchada;
  • Aumento do fígado;
  • Dor de cabeça constante.

Já em casos mais graves, quando o fígado começa a ter suas funções comprometidas, podem surgir sintomas como:

  • Doenças no encéfalo;
  • Icterícia;
  • Hemorragia;
  • Confusão mental;
  • Acúmulo de líquido no abdômen;
  • Fezes sem cor;
  • Alterações no sono;
  • Inchaço de membros inferiores.

Fatores de risco

É possível dizer que as mulheres são mais propensas a desenvolver gordura no fígado. Isto porque, o hormônio estrógeno, produzido naturalmente pelo seu corpo, facilita o acúmulo da gordura.

Assim sendo, os principais fatores de risco são:

  • Hipotireoidismo;
  • Síndrome metabólica;
  • Apneia do sono;
  • Acúmulo de gordura abdominal;
  • Síndrome do ovário policístico.

Como é feito o diagnóstico?

A gordura no fígado pode ser diagnosticada através de alguns exames, como o ultrassom abdominal e os níveis de TGO e TGP no sangue.

Além disso, o paciente pode ser submetido à biópsia. Mas, por se tratar de um procedimento mais invasivo, é indicado apenas para pessoas com necessidade cirúrgica.

O ultrassom é realizado para diagnosticar o grau de gordura no fígado, que pode ser dividido em três, sendo eles:

Grau 1: Considerado leve, com um pequeno acúmulo de gordura (até 30%).

Grau 2: Quando o acúmulo de gordura no fígado é moderado (30-60%).

Grau 3: Ocorre um acúmulo grande de gordura (>60%).

Vale lembrar que o diagnóstico precoce de esteatose hepática é muito importante, principalmente quando o paciente apresenta fatores de risco.

O ideal é consultar o médico especialista periodicamente para avaliação, informando o histórico e todos os sintomas.

Tratamento para gordura no fígado

Para eliminar a gordura no fígado, não existe um tratamento específico. Mas, na maior parte dos casos, o problema pode ser contido.

A maneira correta de combater o acúmulo de gordura no fígado deve variar de acordo com as causas, além de obedecer a três segmentos: mudanças no estilo de vida, alimentação saudável e prática de exercícios físicos regularmente.

Geralmente, se a causa for a obesidade ou má alimentação, a forma mais eficaz de controlar a gordura é perdendo peso e criando hábitos alimentares saudáveis.

É importante ressaltar que, a redução do peso corporal pode gerar bons resultados.

Porém, a perda de peso deve ser gradual, uma vez que a redução brusca pode agravar ainda mais o quadro.

Existem alguns medicamentos que podem ajudar nesse processo, mas é fundamental a colaboração do paciente, uma vez que será necessário mudar os hábitos de vida.

Deve ser seguida uma dieta hipocalórica, evitando alguns alimentos como fritura, gordura e doces. E aumentar o consumo de frutas, legumes, verduras e carnes magras.

Alguns nutrientes, podem ajudar o fígado a exportar as gorduras, evitando o acúmulo de gordura. Eles podem ser encontrados nos seguintes alimentos:

  • Quinoa;
  • Beterraba;
  • Ovo;
  • Soja;
  • Espinafre.

Também deve-se manter uma alimentação rica em fibras, pois elas controlam a velocidade de absorção da glicose. As fibras estão presente em cereais integrais, legumes, verduras e leguminosas.

Atividades físicas devem ser praticadas com frequência, pois ao queimar as gorduras, você ajudará a evitar o acúmulo no corpo e no fígado. E não se esqueça de eliminar as bebidas alcoólicas do cardápio.

Seguindo todas essas dicas, você ajudará a eliminar a gordura no fígado e voltará a ter uma vida saudável.

Os medicamentos prolongados fazem mal para o fígado? Clique aqui e descubra!

Agora conte-nos: Já teve problemas por conta de gordura no fígado? Conseguiu fazer algo em relação a isso, para viver melhor?
Deixe abaixo nos comentários! E compartilhe nosso conteúdo!
Até o próximo post!

0 comentários
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − um =

Prof. Dr. Luiz Carneiro
Sobre o Autor

Prof. Dr. Luiz Carneiro CRM: 22.761/SP, diretor do Serviço de Transplante e Cirurgia do Fígado do Hospital das Clínicas, professor da FMUSP e chefe do Departamento de Gastroenterologia da FMUSP.

GoogleMyCitations

 Cv Lattes

ResearcherID

ORCID

Base-Side-Bar-Figado
Entre em Contato | Prof. Dr. Luiz Caneiro

Posts Relacionados

× Agendar Consulta.