Logo | Dr. Luiz Carneiro CRM 22761

O tratamento da esteatose grau 2

A esteatose hepática é um problema que até 20 anos atrás não era muito valorizado mas, que nesses 20 anos aumentou muito a sua incidência e os seus problemas associados. A esteatose hepática hoje é um problema muito sério em todo o mundo e nós temos que ter algumas recomendações que são muito importantes.

Como detectar a Esteatose Hepática?

Quem tem esteatose tem que fazer exames de imagem para definir o grau da esteatose.

Existem maneiras de se definir se ela é apenas inicial ou se ela já é mais avançada, que seria um grau 1 e grau 2, e isso pode ser feito hoje pelo ultrassom.

Existe um exame específico que a elastografia, que pode até impedir a realização de biópsias. Existem hoje exames mais sofisticados como uma ressonância magnética com elastografia e que pode nos dar informações metabólicas também, associado a depósito de ferro e ferritina no fígado.

Existem maneiras de se diagnosticar bastante seguramente essa esteatose e se já tiver fibrose, se já tiver complicações da esteatose associadas, nós temos que tomar muito cuidado porque nós temos visto muitos casos de evolução para cirrose.

Consequências da Esteatose Hepática

Estamos transplantando muitos pacientes com esteatose como causa básica da doença.

É uma doença que ficou descuidada, eu tenho a gordura no fígado a 10-15 anos e nunca me preocupei, e quando chega aqui é uma doença insidiosa, é uma doença que vai quietinha, não se percebe e muitas vezes quando se descobre, ela tem essa característica, ela já está muito avançada e que também temos visto nos Estados Unidos já é a segunda causa de tumor maligno do fígado.

Causas da Esteatose Hepática

Quem tem esteatose tem que procurar um médico hepatologista, um médico especialista gastroenterologista que possa basicamente providenciar a perda de peso, fazer com que se possa tentar diminuir essa fibrose.

Se for um obeso muito grande, eventualmente temos que fazer indicação da cirurgia bariátrica, não por efeitos que a hipertensão, não por diabetes, mas sim em relação ao fígado, para evitar a evolução para uma cirrose.

Temos transplantado doentes com esteatose, um número crescente no Brasil, o aumento é impressionante. E também os tumores. 

Se você tem uma esteatose procure seu médico e peça para fazer um segmento rigoroso da sua gordura no fígado.

Como Tratar a Esteatose Hepática?

Inicialmente se for grau 1, a perda de peso e o exercício físico são o tratamento, se for tipo 2 nós temos que tratar as complicações e passa também pela perda de peso.

Não espere que fique uma doença avançada, de evolução longa, trate o mais rápido possível.

Existem causas congênitas que nós podemos definir que também aparecem em magro mas é isso é exceção. A grande maioria é por depósito de gordura consequente a obesidade mórbida ou sobrepeso mesmo.

Prevenção a Esteatose Hepática

A perda de peso funciona muito bem nessa grande parte da população. Poderíamos dizer que pode ser uma profilaxia, um tratamento uma vacina, para o câncer de fígado que vai ter daqui a 20-30 anos.

A doença é de uma evolução muito triste e que merece ser tratada com atenção porque o desfecho final pode ser muito triste. Vamos procurar e vamos tratar.

Não quero assustar, mas estamos muito preocupados com esse problema atual.

Deixe o seu comentário e compartilhe o conteúdo!

Até a próxima!

Foto Links Úteis | Prof. Dr. Carneiro
Prof. Dr. Luiz Carneiro
Prof. Dr. Luiz Carneiro CRM: 22.761/SP, diretor do Serviço de Transplante e Cirurgia do Fígado do Hospital das Clínicas, professor da FMUSP e chefe do Departamento de Gastroenterologia da FMUSP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Boa tarde Dr

    E quando não se verifica nós exames de imagem a esteatose, com enzimas normais. Porém e a ferretina é sempre alta e dislipidemia. Nesse caso trata-se da esteatose e também tem o mesmo risco? Obrigada

    1. Olá, Shirley. Agradeço pela mensagem! Infelizmente não tenho como ajudar sem ter os exames em mãos e acompanhamento médico pessoalmente.

Prof Dr. Luiz Carneiro CRM 22761
CONTATO
Atenção: O site https://profluizcarneiro.com.br/ é uma espaço de informação e orientação médica de qualidade, nunca poderá substituir a consulta de um profissional médico que é a única pessoa capaz de realizar o diagnóstico real.

© 2021 Prof. Dr. Luiz Carneiro. Todos os direitos reservados. Desenvolvido com ♥ em WordPress por SuryaMKT

magnifiercross