Metástase de tumores no fígado maligno: tratamento

Metástase é quando você está com um órgão cancerígeno, a célula desse órgão cai na corrente sanguínea e se implanta em outro órgão. Por exemplo, você tem um câncer de intestino, o câncer solta uma célula que se implanta no fígado.

O que é metástase hepática?

A metástase hepática pode crescer e gerar complicações, pois a doença não é mais localizada passando a se tornar uma doença sistêmica (que pode atingir diversos órgãos).

 É um problema muito comum porque todos os órgãos do aparelho digestivo, como o pâncreas, estômago e intestino, drenam para o fígado, ou seja, todo o sangue passa pelo fígado.

Tratamento para metástase hepática

Existem tratamentos muito eficazes para esse tipo de problema, e dependendo da situação, essa doença tem cura.

Caso a metástase seja única e não tenha atingido outros órgãos, ou tenha um pequeno número de nódulos, poderá ser operada. Por exemplo, metástase de câncer colorretal em fígado pode ser tratada.

Podemos abrir mão de múltiplas estratégias para definir o tratamento, por exemplo, é possível indicar a quimioterapia em alguns casos, em outros, quimioterapia mais a cirurgia ou apenas a cirurgia.

Para definir o tratamento, é necessário analisar o tipo histológico desse tumor e se a metástase respondeu à quimioterapia inicial. Caso não tenha respondido, recomendamos que converse com o seu Cirurgião do Aparelho Digestivo e com o seu Oncologista Clínico.

Taxa de sobrevida após metástase hepática

Atualmente, os estudos têm mostrado que a taxa de sobrevida desses doentes é alta com uma qualidade de vida muito boa.

Acredita-se que depois de cinco anos, as metástases hepáticas tratadas e não disseminadas podem ter uma sobrevida de 60 a 70%.

Contudo, de cada 100 pacientes com essa doença, 50 ou 60 poderão estar vivos após cinco anos. Depois de 10 anos nós não sabemos ainda porque os recentes avanços melhoraram grandemente. Mas, pode ser de 40 a 30%, pois existe uma caída natural nesses casos.

Clique no sino do canto inferior direito para receber notificações!

         por Dr. Luiz Carneiro D’Alburquerque

CRM 22.761    

 

 

 

 

 

 

 

      por Dr. Luiz Carneiro

D’Albuquerque

CRM 22.761    

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prof. Dr. Luiz Carneiro

Diretor da Divisão de Transplantes de Fígado e Orgãos do Aparelho Digestivo do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP

TIRE SUAS DÚVIDAS

× Agendar Consulta.
Share This