Logo | Dr. Luiz Carneiro CRM 22761

Esofagite e refluxo: causas e tratamentos

Nós temos três musculaturas no esôfago, que são:

- Esfíncter superior do esôfago, situado na entrada do esôfago, perto do céu da boca;
- Corpo do esôfago, situado no tórax;
- Esfíncter inferior do esôfago, onde o esôfago vai desembocar e deixar o alimento entrar no estômago.

Esofagite x refluxo

A esofagite, que é a inflamação do esôfago, órgão que liga nossa boca ao estômago, ocorre através da doença do refluxo gastroesofágico. O refluxo é causado por uma falha na musculatura, onde o esfíncter inferior do esôfago não tem um fechamento completo.

O esfíncter inferior é parecido com uma rolha. Ele abre para o alimento ingerido descer e fecha para o conteúdo do estômago não voltar. O conteúdo do estômago é ácido e serve para digerir toda a comida que ingerimos. Caso esse conteúdo volte, o esôfago irá lesionar, pois não possui um revestimento apropriado para esse ácido. Esse ácido tritura a comida e fraciona para que ela possa ir para à diante e virar fonte energético do nosso corpo.

A esofagite ocorre quando o esfíncter está insuficiente e fraco permitindo a volta do ácido do estômago para o esôfago, causando a inflamação no esôfago.

Hérnia de hiato > refluxo > esofagite

Outra causa muito importante é a hérnia de hiato. A hérnia de hiato ocorre quando o esôfago inflama e puxa o estômago para dentro da cavidade torácica, também favorecendo o refluxo do ácido do estômago para o esôfago, dando a esofagite.

Como ocorre o refluxo?

O refluxo ocorre quando existe muita gordura abdominal, grande pressão na barriga que acaba forçando o estômago, e quando você deita, o conteúdo do estômago acaba chegando ao esôfago.

Por exemplo, o mesmo ocorre quando você pega uma garrafa que tenha um conteúdo dentro e seja de gargalo fino. Ao deitar essa garrafa, o conteúdo volta para o gargalo. Isso acontece com a gente também.

Sintomas

Quando acontece o que descrevemos acima, os sintomas podem ser diversos, como:

  • Azia;
  • Queimação;
  • Gosto ácido na boca;
  • Rouquidão;
  • Alteração da corda vocal;
  • Alterações no ouvido;
  • Problemas respiratórios;
  • Pneumonia ou pneumonite.

Como tratar?

O ácido do estômago que vai para o esôfago deve ser tratado com cuidados dietéticos.

Alimentos como gordura e fritura estimulam a produção do ácido para digerir esse alimento pesado e acabam ficando por mais tempo no estômago, facilitando o retorno do ácido para o esôfago.

O tratamento é basicamente clínico, como:

  • Perda de peso;
  • Dieta fracionada que não propicie o retorno do ácido;
  • Medicamentos que diminuam a produção.
Foto Links Úteis | Prof. Dr. Carneiro
Prof. Dr. Luiz Carneiro
Prof. Dr. Luiz Carneiro CRM: 22.761/SP, diretor do Serviço de Transplante e Cirurgia do Fígado do Hospital das Clínicas, professor da FMUSP e chefe do Departamento de Gastroenterologia da FMUSP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Tenho tudo isso a cima. Mencionado mais a dor no..peito mais a impressão da comida. Trancada na garganta....tenho tido crises horríveis.

  2. Dr fiz o exame laringoscopia e deu Refluxo faringo - laringeo.
    Laringite posterior.
    Tonsilas palatinas hipertroficas e criptadas. Medico passou Lansoprazol n resolveu nda. Tomei Dexilant 60 mg por 30 dias e esse bolo na garganta n some. O que devo tomar dr?

    1. Olá, Adriana. Infelizmente não posso indicar nenhum medicamento sem ter os exames em mãos e consulta pessoalmente. Acredito que o ideal seja entrar em contato com o seu médico para esclarecer essa questão.

      Espero ter ajudado. Agradeço pelo comentário!

Prof Dr. Luiz Carneiro CRM 22761
CONTATO
Atenção: O site https://profluizcarneiro.com.br/ é uma espaço de informação e orientação médica de qualidade, nunca poderá substituir a consulta de um profissional médico que é a única pessoa capaz de realizar o diagnóstico real.

© 2021 Prof. Dr. Luiz Carneiro. Todos os direitos reservados. Desenvolvido com ♥ em WordPress por SuryaMKT

magnifiercross