Logo | Dr. Luiz Carneiro CRM 22761

Cirurgia bariátrica: Como funciona e quais os benefícios?

A imagem mostra ilustrações digitais do estômago em 4 posições.
Cirurgia bariátrica: Como funciona e quais os benefícios? 2

O que é a cirurgia bariátrica?

A bariátrica é uma cirurgia que visa reduzir a quantidade de alimentos no estomago e calorias absorvidas pelo intestino, modificando o processo natural de digestão e levando a uma redução de peso.

No post de hoje, vamos falar um pouco mais sobre este assunto. Continue nos acompanhando!

Indicação da cirurgia bariátrica

Em geral, a cirurgia bariátrica é indicada para os indivíduos que apresentam obesidade acima do grau II associada com comorbidades e que após vários meses de tratamento, com uma alimentação adequada e exercícios físicos, não mostraram resultado.

Além desse fator principal, a bariátrica é indicada para pessoas entre os 16 e 65 anos de idade, com indicação do Ministério da Saúde em casos onde o IMC:

  • É igual ou superior a 50 kg/m²;
  • Igual ou superior a 40 kg/m², sem a perda de peso, mesmo com acompanhamento nutricional e médico;
  • É igual ou superior a 35 kg/m², com a presença de outros tipos de doenças de alto risco, como a diabetes descontrolada.

É importante lembrar também que existem alguns casos em que a cirurgia bariátrica não é aconselhada, sendo eles:

  • Doença cardíaca;
  • Doença pulmonar grave;
  • Transtorno psiquiátrico não controlado;
  • Hipertensão portal com varizes esofágicas;
  • Doenças inflamatórias;
  • Uso frequente de bebidas alcoólicas ou substâncias químicas;
  • Sofrer de Síndrome de Cushing por câncer.

Por isso, antes de realizar a cirurgia, os pacientes devem passar por uma avaliação médica bem rigorosa, realizada por um nutricionista, um psicólogo, um cardiologista, o médico cirurgião, entre outros especialistas.

Tipos de cirurgia bariátrica existentes

Existem alguns tipos de cirurgia bariátrica e a escolha do melhor método é decidida entre o paciente e o seu médico, junto da equipe multidisciplinar e de acordo com as condições clínicas apresentadas pelo indivíduo.

Essa cirurgia pode ser feita através de acesso por cirurgia robótica, cirurgia aberta ou via laparoscopia, a robótica e laparoscópica são menos invasivas. Entre os principais tipos de bariátrica, estão:

Gastrectomia vertical ou Sleeve gástrico

A gastrectomia vertical ou sleeve gástrico é um procedimento invasivo, porém apresenta grande segurança na execução do mesmo e com bons resultados. É feita a remoção de apenas uma parte do estômago do paciente (restrição) com o objetivo de reduzir a quantidade de calorias ingeridas.

A ligação natural ao intestino é mantida, e geralmente os resultados dessa cirurgia são satisfatórios, pois permite que o indivíduo perca 40% do peso inicial, além de proporcionar o controle da fome no pós-procedimento.

Atualmente, esse é o tipo de bariátrica mais realizado nos Estados Unidos e na Europa para tratar a obesidade.

Bypass gástrico

Essa é uma técnica mais trabalhosa, isto porque o cirurgião retira uma grande parte do estômago do paciente, fazendo a ligação do início do intestino com a porção restante do estômago, para diminuir o espaço disponível dos alimentos no estomago (restritiva) e diminuir a absorção dos alimentos (disabsorção pelo intestino) – derivação intestinal.

Cirurgia segura e com riscos bem controlados. É um procedimento um pouco maior em riscos em comparação com o sleeve; porém, o Bypass gástrico apresenta ótimos resultados, principalmente para os pacientes diabéticos, pois permite que o indivíduo perca até 70% do seu peso inicial e pode ajudar a controlar o diabetes.

Banda gástrica

Cirurgia menos invasiva, que consiste em colocar uma banda em volta do estômago. A mesma apresenta o formato de um anel, e tem como objetivo diminuir o tamanho do estômago, contribuindo assim para uma ingestão menor de alimentos e menos calorias. Devido aos avanços nas outras técnicas, vem cada vez menos sendo utilizado essa técnica.

Vantagens da cirurgia bariátrica

Conforme dissemos, a cirurgia bariátrica tem como principal vantagem a perda de peso significativa. Mas, além disso, a técnica oferece outros benefícios relacionados à obesidade, diminuindo os riscos de doenças como:

  • Insuficiência respiratória;
  • Asma;
  • Hipertensão arterial;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Colesterol alto;
  • Diabetes.

Também podemos destacar que esse tipo de cirurgia, muitas vezes, está relacionado com vantagens sociais, como a diminuição dos riscos de depressão e o aumento da autoestima.

Possíveis complicações da cirurgia bariátrica

Assim como qualquer outro procedimento cirúrgico, a bariátrica também apresenta alguns riscos, que possuem ligação com a quantidade de doenças relacionadas à obesidade. Entre as complicações, podemos destacar:

  • Vômito;
  • Diarreia;
  • Fístulas (secreção pelos pontos);
  • Embolia pulmonar;
  • Sangramento nas fezes;
  • Trombose.

Outra complicação que pode surgir é a Síndrome de Dumping. A Síndrome de dumping é ocasionada pela passagem rápida do estômago para o intestino, de alimentos com grandes concentrações de gordura e/ou açúcares, em pacientes submetidos a cirurgias gástricas, como a bariátrica e metabólica, como resultado da alteração anatômica do estômago.

Esse distúrbio pode provocar ainda: Sonolência, fraqueza, náuseas, cólica intestinal e até um desmaio, sintomas estes que surgem logo após a alimentação inadequada.

Cuidados pós-operatórios

Para evitar as complicações citadas acima, alguns cuidados devem ser tomados. Logo nos primeiros dias após a realização do procedimento, é necessário que o paciente mantenha o jejum nas primeiras horas.

Atualmente, a recuperação pós operatória depende muito da reabilitação mais rápida, deambulação e fisioterapia, independente da via em que a cirurgia foi realizada.

Já no segundo dia, o indivíduo começa a ingestão de alimentos líquidos, em porções pequenas, pois o estômago comporta somente de 50 a 200 ml. Essa alimentação deve ser feita com regularidade, para garantir nutrientes e hidratação ao organismo.

Devido a cirurgia e as “costuras” realizadas a alimentação é realizada de forma gradual e seguida pelo acompanhamento médico e nutricional.

Dependendo da cirurgia que foi realizada é indicado ao paciente um complexo vitamínico, para a reposição de vitaminas e minerais necessários. Muito dessa reposição pode ser necessário pelo resto da vida do paciente.

O ideal é manter sempre os cuidados com a alimentação, ingerindo alimentos saudáveis e depois da liberação médica, realizar atividades físicas diárias.

O conteúdo foi esclarecedor? Possui alguma dúvida relacionada à cirurgia bariátrica?

Deixe um comentário para que possamos te ajudar! Compartilhe com seus amigos. E até a próxima!

Foto Links Úteis | Prof. Dr. Carneiro
Prof. Dr. Luiz Carneiro
Prof. Dr. Luiz Carneiro CRM: 22.761/SP, diretor do Serviço de Transplante e Cirurgia do Fígado do Hospital das Clínicas, professor da FMUSP e chefe do Departamento de Gastroenterologia da FMUSP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prof Dr. Luiz Carneiro CRM 22761
CONTATO
Atenção: O site https://profluizcarneiro.com.br/ é uma espaço de informação e orientação médica de qualidade, nunca poderá substituir a consulta de um profissional médico que é a única pessoa capaz de realizar o diagnóstico real.

© 2021 Prof. Dr. Luiz Carneiro. Todos os direitos reservados. Desenvolvido com ♥ em WordPress por SuryaMKT

magnifiercross