O que provoca a constipação intestinal e como evitar?

Última atualização em 19/01/2021 por Prof Luiz Carneiro
• Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Home » O que provoca a constipação intestinal e como evitar?

A constipação intestinal é uma alteração no funcionamento do intestino, que provoca uma frequência menor que 3 evacuações por semana, produzindo alterações na qualidade das fezes.

A imagem mostra uma pessoa usando a privada.

Gostaria de saber mais informações sobre esse tipo de problema, e como você pode evitá-lo? Então, continue acompanhando o post de hoje!

Principais causas da constipação intestinal

Entre as causas mais comuns da constipação intestinal, ou prisão de ventre, como também pode ser chamada, estão:

  • Dieta pobre em fibras;
  • Pouco líquido ingerido;
  • Sedentarismo;
  • Consumo excessivo de proteína animal;
  • Consumo de alimentos industrializados.

Outro fator que pode levar o indivíduo a ter um intestino constipado, é quando ele não atende à urgência para evacuar assim que a vontade se manifesta. Desta forma, o funcionamento regular do intestino é comprometido, causando o problema.

Além disso, a constipação intestinal também pode estar associada com doenças do cólon e reto, tais como:

  • Diverticulose;
  • Hemorroidas;
  • Fissura anal;
  • Câncer colorretal.

Ou ainda ser provocada pelo uso de medicamentos e alterações neurológicas e de metabolismo. Depressão, estresse e ansiedade são ocorrências que podem interferir no bom funcionamento do órgão.

Quais os sintomas e diagnóstico?

Os sintomas de intestino constipado podem variar de pessoa para pessoa, ou apresentar no mesmo indivíduo, crises diferentes. Entre os principais, podemos destacar:

  • Menor número de evacuações;
  • Dificuldade para eliminar as fezes;
  • Fezes ressecadas, duras e pouco volumosas;
  • Sensação de esvaziamento incompleto.

Ainda assim, esses não são os únicos sintomas. Também pode surgir inchaço, distensão abdominal, gases e distúrbios digestivos.

Geralmente, o diagnóstico é feito pelo médico através de levantamento da história do paciente, seguido de exames clínicos minuciosos. Alguns exames de laboratório, como hemograma e sangue oculto nas fezes, juntamente a exames de imagem, são importantes para determinar as causas reais deste problema.

Como evitar a constipação?

Tendo em vista que a obstipação intestinal é um sintoma, e não deve ser considerada uma doença em si, o principal objetivo do tratamento é corrigir esse distúrbio.

Para a maioria dos pacientes, são recomendadas algumas mudanças na dieta e no estilo de vida. Desta forma, a dieta consistirá basicamente em:

  • Maior ingestão de fibras (legumes, frutas, verduras, cereais integrais, entre outros);
  • Alimentos laxativos (como mamão e ameixa);
  • Suplementos com fibras em forma de biscoito ou medicamentos.

Beber bastante líquido também ajuda bastante a evitar a obstipação intestinal. Devem ser ingeridos dois litros por dia, se não houver contraindicação médica.

Isto porque, pessoas com insuficiência renal ou cardíaca, podem não receber muito bem uma quantidade grande de líquido.

A prática de exercícios físicos é mais uma medida fundamental para quem possui o intestino preso. Isso ajudará a retomar o seu funcionamento normal.

Existem casos onde o problema se torna mais sério, e muitas vezes, é necessário o uso de supositórios ou enemas (lavagem intestinal) para facilitar a eliminação de fezes.

Por sua vez, o uso de laxante deve ser prescrito e criteriosamente orientado pelo médico. Apenas em situações muito especiais e bem raras, será preciso recorrer a um procedimento ou cirurgia para a retirada do fecaloma (fezes endurecidas).

Você já sofreu de constipação intestinal? Conte-nos o que fez para solucionar esse problema.

Caso você ainda sofra, seguindo as recomendações e dicas acima, em breve terá o intestino funcionando normalmente outra vez.

0 comentários
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 1 =

Prof. Dr. Luiz Carneiro
Sobre o Autor

Prof. Dr. Luiz Carneiro CRM: 22.761/SP, diretor do Serviço de Transplante e Cirurgia do Fígado do Hospital das Clínicas, professor da FMUSP e chefe do Departamento de Gastroenterologia da FMUSP.

GoogleMyCitations

 Cv Lattes

ResearcherID

ORCID

Base-Side-Bar-Figado
Entre em Contato | Prof. Dr. Luiz Caneiro

Posts Relacionados

× Agendar Consulta.