Logo | Dr. Luiz Carneiro CRM 22761
Home RobóticaContato

O que fazer para evitar a constipação intestinal?

Constipação intestinal ou prisão de ventre é um distúrbio comum em que o indivíduo sente constante dificuldade para evacuar, indicando que o intestino não está funcionando normalmente.

o que fazer para evitar a constipacao intestinal prof dr luiz carneiro bg Prof Dr. Luiz Carneiro

Mas, existe alguma maneira de evitar esse tipo de problema? Falaremos sobre isso no post de hoje. Acompanhe os detalhes a seguir!

O que pode provocar a constipação intestinal?

Uma das causas mais comuns da constipação intestinal é a dieta pobre em fibras, bem como a pouca ingestão de líquido,  o sedentarismo, o consumo excessivo de proteína e a ingestão de alimentos industrializados. 

A alteração do hábito intestinal também pode estar associada à determinadas condições, sendo elas:

  • Doença diverticular;
  • Câncer colorretal;
  • Estresse;
  • Depressão e ansiedade;
  • Distúrbios funcionais do intestino.

Quais os sintomas de constipação intestinal?

Geralmente, os sintomas de constipação podem variar de uma pessoa para a outra, ou ainda o mesmo indivíduo apresentar crises diferentes. Entre os sintomas mais comuns, estão:

  • Dificuldade para eliminar as fezes;
  • Fezes ressecadas e endurecidas, de formato alterado;
  • Sensação de esvaziamento incompleto do intestino;
  • Número de evacuações reduzido.

Também podemos destacar o inchaço, desconforto, gases e distensão abdominal como outros sinais de prisão de ventre.

É possível evitar a constipação intestinal?

Para ajudar a evitar a constipação e a sensação de barriga inchada, indicamos uma dieta rica em alimentos que contém fibra, tais como: 

  • Legumes;
  • Frutas;
  • Cereais;
  • Verduras;
  • Alimentos com propriedades laxativas, como mamão e ameixa.

Não basta apenas a fibra, também é necessário ingerir muita água durante o dia, pelo menos 2 litros ao dia. A atividade física também é importante, para ajudar o hábito intestinal. 

Muitos casos já têm melhora significativa dos sintomas com mudança alimentar e de hábitos de vida. Os casos em que a mudança de hábito intestinal foi muito abrupta, ou em que as medidas acima não surtiram efeitos, podem necessitar de tratamento e de investigação aprofundada da causa. Exames como colonoscopia, manometria anorretal, e tempo de trânsito intestinal podem ser solicitados para elucidação do caso.

Lembrando sempre, em caso de dúvidas, procure um médico! 

O post te ajudou de alguma forma ? Comente e compartilhe! 

Gostou? Compartilhe!
dr Luiz Carneiro

Profº Dr.Luiz Carneiro

CRM: 22.761/SP

Diretor do Serviço de Transplante e Cirurgia do Fígado do Hospital das Clínicas, professor da FMUSP e chefe do Departamento de Gastroenterologia da FMUSP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

magnifiercrossmenuchevron-down