Home » Entenda o que é o pólipo séssil e suas formas de tratamento


Profº Luiz Carneiro
Cv Lattes    GoogleMyCitations   ResearcherID   ORCID
CRM: 22.761
 

Atualizado em:

Entenda o que é o pólipo séssil e suas formas de tratamento

Uma formação desorganizada ou não esperada de células que podem surgir na mucosa do aparelho digestivo, ou seja, no intestino grosso, reto, estômago, esôfago ou vesícula, é chamada de pólipo. O pólipo dependendo de sua posição e formação, ele pode ser séssil ou pediculado. Na maioria das vezes, o pólipo séssil é considerado um sinal precoce de câncer, embora isso nem sempre seja algo concreto, uma vez que existem diversos tipos de pólipos com características específicas e várias localizações. Quer saber mais sobre este tema? No post de hoje, vamos abordá-lo um pouco melhor. Continue lendo!

Tipos de pólipos

Conforme dissemos anteriormente, existem diferentes tipos de pólipos, com localizações diversas. Sendo assim, dependendo da localização e do tipo de célula que pode formar o pólipo, temos:

Pólipo pediculado

O pólipo pediculado apresenta um alicerce fino, e tem uma estrutura na frente, algo semelhante a uma uva pendurada em um pequeno galho. Pode ser encontrado mais facilmente no intestino grosso.

Pólipo inflamatório

Esse tipo de pólipo pode surgir no estômago, e muitas vezes ser uma consequência da hiperacidez gástrica ou má digestão e uso de bebidas alcoólicas, em alguns casos ao uso de medicamentos. Caso essa associação seja de fato comprovada pelos médicos, o uso desses remédios deverá ser suspenso.

Qual a forma de tratamento?

Na maioria das vezes, o tratamento é feito durante o próprio diagnóstico. Por ser mais comum o surgimento de pólipos no estômago ou no intestino, os médicos utilizam, geralmente, o aparelho de endoscopia ou colonoscopia, para sua remoção da parede destes órgãos.

A remoção do pólipo séssil costuma ser um pouco mais complicada, principalmente quando se trata de um pólipo maior do que o pediculado, que no início é mais fininho, e possibilita uma ressecção por via endoscópica de uma forma mais rápida.

Além disso, também pode ser necessária uma cirurgia, minimamente invasiva, indicada para pólipos pequenos, que não podem ser removidos durante o exame.

Após a retirada do pólipo, é fundamental que seja feita uma biópsia para saber se existem chances, ou não, de ser câncer.

Prevenção

Para evitar o surgimento de pólipo séssil, é recomendado que o indivíduo evite ações como o tabagismo, e mantenha uma alimentação saudável, controlando o peso corporal e praticando mais atividades físicas.

Gostou do conteúdo? Deixe um comentário e compartilhe!

Clique no sino do canto inferior esquerdo para receber notificações!

         por Dr. Luiz Carneiro D'Alburquerque

CRM 22.761    

 

 

 

 

 

 

      por Dr. Luiz Carneiro

D'Albuquerque

CRM 22.761    

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prof. Dr. Luiz Carneiro

Diretor da Divisão de Transplantes de Fígado e Orgãos do Aparelho Digestivo do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP

TIRE SUAS DÚVIDAS

Share This
× Agendar Consulta.