Cisto no fígado: quais são os tipos e o tratamento

O cisto é uma lesão que possui como principal característica o formato arredondado, com um líquido em seu interior. Esse líquido pode ser classificado como bolhas ou bolsas de água, algo muito comum em sua formação no fígado. Na maioria dos casos de cisto no fígado, não existem causas específicas.

O que se sabe é que são lesões que o indivíduo pode apresentar ao nascer, ou desenvolver ao longo do tempo, e que se apresentam em diferentes tipos. Continuem nos acompanhando para saber quais são os tipos de cisto no fígado e qual a melhor maneira de tratar o problema.

Os tipos de cisto no fígado

O cisto no fígado pode ser classificado de três formas: cisto simples, cisto hidático e cisto neoplásico.

Cisto Simples

Esse é o tipo de cisto mais comum, que apresenta um tamanho menor que 5 centímetros, e não costuma provocar sintomas nem complicações, e por isso, na maioria dos casos, também não precisa de tratamento.

Cisto hidático

O cisto hidático (ou hidatidose) é causado por parasitas, que geralmente são transmitidos pela comida e pela água contaminada, é uma doença parasitária ocasionada pela forma larval do verme Echinococcus granulosus, parasita pertencente ao grupo das tênias, presente apenas no intestino do cão. A larva encontra-se no interior dos cistos, que possuem um tamanho de aproximadamente 2 a 5 cm, que quando crescem, desenvolvem sintomas como dores no abdômen e inchaço.

Cisto neoplásico

Considerado o tipo mais raro de cisto no fígado, sendo maligno ou benigno, e definido como cistoadenoma ou cistoadenocarcinoma. Costumam ser múltiplos e de tamanho grande, causando dor na barriga, cansaço e febre no indivíduo.

Para identificar cada um destes cistos, é necessário consultar o médico especialista para uma avaliação e a realização de exames de imagem como tomografia, ultrassonografia e ressonância magnética.

Possíveis complicações

O cisto no fígado apresenta pequenas chances de se tornar um câncer, geralmente isso ocorre em apenas 5% dos casos, quando existe um tipo específico de cisto, como o adenocarcinoma (maligno). Isto significa que a doença não provoca problemas ou complicações graves para a saúde do indivíduo, inclusive muitas pessoas conseguem conviver com essas lesões sem que existam prejuízos.

Formas de tratamento para o cisto no fígado

O tratamento dependerá do tipo de cisto e de suas causas. Em casos de cisto simples, não haverá um tipo específico de tratamento.

O paciente deve apenas cuidar de sua alimentação, e mantê-la saudável, evitando, por exemplo, os lacticínios como queijo, manteiga e leite, alimentos gordurosos, frituras e bebidas alcoólicas.

Quando os cistos são muito numerosos, eles podem atrapalhar o funcionamento do fígado, o que leva a realização de cirurgia para remoção ou drenagem dos mesmos.

Clique no sino do canto inferior direito para receber notificações!

         por Dr. Luiz Carneiro D’Alburquerque

CRM 22.761    

 

 

 

 

 

 

 

      por Dr. Luiz Carneiro

D’Albuquerque

CRM 22.761    

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prof. Dr. Luiz Carneiro

Diretor da Divisão de Transplantes de Fígado e Orgãos do Aparelho Digestivo do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP

TIRE SUAS DÚVIDAS

× Agendar Consulta.
Share This