Logo | Dr. Luiz Carneiro CRM 22761

Exames para o fígado, qual a importância deles?

Exames para o fígado - Por Prof. Dr. Luiz Carneiro - USP - Hospital das Clínicas Divisão de Transplante de Fígado
Exames para o fígado, qual a importância deles? 2

Você sabia que, assim como para outras partes do corpo, também é possível realizar exames preventivos para avaliar a saúde do nosso fígado? Acredite, esses procedimentos são muito importantes para conhecermos doenças precocemente.

Exames para o fígado - Por Prof. Dr. Luiz Carneiro - USP - Hospital das Clínicas Divisão de Transplante de Fígado

A boa notícia é que essa avaliação é feita de uma forma muito simples e sem nenhum risco para a pessoa. Da mesma forma como é feita a coleta de sangue para um hemograma fazemos também para a realização do “hepatograma”, que mede, entre outros, a concentração de enzimas (hepatocelulares - AST e ALT e canaliculares GGT e FA), valores de bilirrubinas, função hepática (coagulação e albumina) no sangue. Além da realização de imagens e métodos não invasivos inicialmente.

Continue lendo para entender melhor por que é tão importante fazer esse acompanhamento do fígado, e entenda o que pode ser evitado se isso se tornar uma rotina para o checkup de todas as pessoas.

Por que as doenças do fígado assustam as pessoas?

Exames para o fígado - Por Prof. Dr. Luiz Carneiro - USP - Hospital das Clínicas Divisão de Transplante de Fígado

Quando falamos a respeito de doenças do fígado isso causa bastante insegurança para as pessoas, e sabe por que acontece assim? Porque na grande maioria dos casos esses problemas são descobertos quando eles já estão num estágio avançado.

A hepatite e a cirrose, por exemplo, são doenças que se iniciam de forma silenciosa e com o tempo provocam lesões muitas vezes irreversíveis no fígado. Mas é fato que tudo isso pode ser evitado, além de serem diagnosticados de forma precoce.

Vale lembrar que esses problemas também assustam porque as lesões no fígado podem evoluir para tumores. Porém, se for realizado o devido acompanhamento, não haverá mais motivo para essa insegurança.

Por que devemos fazer exames para o fígado?

O fígado é um dos órgãos vitais para o ser humano. Ele faz parte do sistema digestório e é responsável por metabolizar e armazenar os nutrientes que ingerimos com a alimentação.

Essas substâncias somente são absorvidas pelo organismo depois de passarem por esse órgão, por isso, se ele não estiver funcionando perfeitamente haverá complicações para a saúde de um modo geral, tanto que podem levar o indivíduo à morte.

Os exames do fígado são essenciais para que possamos identificar alterações ou problemas ainda no começo. O intuito é não deixar que evolua a ponto de provocar sintomas, ou já estar em uma condição mais agravada e evoluindo para complicações maiores.

Quando isso é feito, de maneira precoce, de modo que podemos identificar o que está provocando as alterações nesse órgão, ao mesmo tempo em que adotamos o tratamento adequado conforme a necessidade.

Os exames citados, dependendo de cada caso, são utilizados como diagnóstico precoce de problemas no fígado. Elas estão presentes exclusivamente nas células desse órgão, e quando ele se encontra com problemas, existe uma alteração delas no fluxo sanguíneo.

Por meio do resultado desses exames é possível identificar lesões no órgão, o que possibilita ao médico solicitar exames mais aprofundados para identificar o problema e adotar o tratamento adequado.

A prevenção é fundamental, acompanhe agora a campanha no mês da conscientização das Hepatites, clique aqui!

Somente esse exame é capaz de avaliar o fígado?

Existem vários procedimentos que podem ser solicitados pelo médico com o intuito de avaliar a saúde do fígado. Além das taxas de concentrações das enzimas hepáticas no sangue, também podem ser solicitados outros exames (AST, GGT, ALT, bilirrubina, albumina, tempo de protrombina e lactato desidrogenase), dependendo de cada caso.

Outro método não invasivo que avalia as alterações hepáticas é a elastografia hepática, ajudando no diagnostico e acompanhamento das alterações no fígado.

Exames para o fígado - Por Prof. Dr. Luiz Carneiro - USP - Hospital das Clínicas Divisão de Transplante de Fígado

Mas também é possível identificar alterações por meio de exames de imagem. Inclusive, alguns problemas do fígado são identificados acidentalmente quando a pessoa realiza exames de ultrassom ou tomografia, por exemplo, em função de algum outro problema.

Esse é o caso de cistos ou de hemangiomas. Essas duas condições dificilmente provocam sintomas e é bastante comum que a pessoa conviva com elas sem saber que as possui. Embora não sejam graves, é preciso fazer um acompanhamento, já que em alguns casos podem evoluir e causar complicações.

Ou seja, os exames para o fígado têm tanto o intuito preventivo como de diagnóstico precoce e ainda de acompanhamento para pacientes que apresentam certa condição, ou estão no grupo de risco e propensão para alguns problemas.

Em função da importância desse órgão é fundamental realizar os exames de fígado para avaliar constantemente a sua saúde. Dessa forma, conseguimos prevenir complicações mais severas e reduzimos grandemente o número de casos graves de doenças hepáticas.

Foto Links Úteis | Prof. Dr. Carneiro
Prof. Dr. Luiz Carneiro
Prof. Dr. Luiz Carneiro CRM: 22.761/SP, diretor do Serviço de Transplante e Cirurgia do Fígado do Hospital das Clínicas, professor da FMUSP e chefe do Departamento de Gastroenterologia da FMUSP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    1. Olá, João. Retornar ao médico que lhe indicou o exame para esclarecer essa questão e propor uma forma de minimizar esse valor, a fim de evitar maiores complicações.

      Espero ter ajudado e obrigado por me acompanhar! Se possível, me siga no Facebook para receber meu conteúdo em primeira mão: https://www.facebook.com/profluizcarneiro/

    1. Olá, Carmem. Antes de mais anda, é ideal retornar ao médico que lhe indicou o exame e discutir as possíveis causas que tenham alterado o nível. Assim você terá um acompanhamento médico e evitará problemas maiores.

      Agradeço pelo comentário. Compartilhe o post para manter outras pessoas informadas.

    1. Olá, Thiago. Após taxas de TGO e TGP elevadas, o ideal é realizar exames complementares para diagnosticar a causa e tratar o quanto antes.

Prof Dr. Luiz Carneiro CRM 22761
CONTATO
Atenção: O site https://profluizcarneiro.com.br/ é uma espaço de informação e orientação médica de qualidade, nunca poderá substituir a consulta de um profissional médico que é a única pessoa capaz de realizar o diagnóstico real.

© 2021 Prof. Dr. Luiz Carneiro. Todos os direitos reservados. Desenvolvido com ♥ em WordPress por SuryaMKT

magnifiercross