Usuário de drogas e álcool não pode receber transplante de fígado

Um alcóolatra ou dependente químico pode ser submetido a um transplante de fígado de um dia para o outro?

–  Não. Nós sabemos que os doentes que são dependentes químicos de álcool, crack e outras drogas que seja reconhecidamente envolvido com essa dependência não pode passar por um transplante de fígado.

Existe uma restrição legal ao transplante de fígado que é uma portaria federal, é lei, e que proíbe o transplante em pessoas que consumiram droga recentemente, há menos que 6 meses.

Por quê?

Porque se convencionou que é um período que se pode avaliar a resposta definitiva à aderência ao tratamento, porque isso diminui o índice de recidiva ao hábito, ao vício da droga ou do álcool, à dependência química e também dá uma ideia que os pacientes podem ser aderentes ao uso dos medicamentos no pós operatório.

A outra ideia é que além de não ter dependência química do uso de uma droga que vai destruir o fígado, nós temos que ter certeza que o paciente que passou pelo transplante vai tomar adequadamente os remédios contra a rejeição. Depois do transplante de fígado, tem que tomar drogas imunossupressoras para conviver com este novo órgão.

Se não tomar o remédio, o organismo rejeita o fígado e se perde o transplante em muito pouco tempo. Então, tem que estar bem incluído socialmente e saber muito das necessidades e ter consciência de tomar os remédios certinhos para que não tenha rejeição.

Então, eu acho que esse é um aspecto muito importante e espero que seja útil, mas para maiores informações converse com o seu médico que tudo isso fica bem definido.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prof. Dr. Luiz Carneiro
Diretor da Divisão de Transplantes de Fígado e Orgãos do Aparelho Digestivo do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP
TIRE SUAS DÚVIDAS

Share This