Logo | Dr. Luiz Carneiro CRM 22761
Home RobóticaContato

Tumor Estromal Gastrointestinal quais os tratamentos indicados?

O tumor estromal gastrointestinal (GIST), é um tipo raro de tumor do trato gastrointestinal, parte do sistema digestivo.

O tumor estromal é um tumor que pode surgir em vários órgãos do aparelho digestivo, de células estromais, que existem em vários órgãos do aparelho digestivo. Continue lendo e saiba mais sobre seus tratamentos!

Tratamento com Cirurgia

Hoje, se o GIST for pequeno, é praticamente sempre recomendada a cirurgia, pois ele em pequeno tamanho pode ser retirado facilmente por via laparoscópica ou robótica e deve ser feito de maneira muito segura.

Medicações de Uso Contínuo

O GIST acontece em jovens e muitas vezes ele é assintomático. As pessoas não sentem nada e quando descobrem, tem um grande tumor na barriga, de 10, 15 centímetros e pode dar muita metástase, então, já existem ramificações do tumor.

Nestas situações, existe uma droga de uso contínuo fornecida pelo estado. Faz-se o uso desta medicação pelo resto da vida, teoricamente, na tentativa de reduzir o tumor ou tirar a chance de que a doença se dissemine mais ainda.

Eu gostaria de lembrá-los que sempre que possível, a retirada do tumor deve ser feita e uso da droga no pós-operatório deve ser continuada!

Então, o tratamento indicado depende muito do estadiamento da doença. Eu considero que sempre que for ressecável, nós devemos ressecar, mas toda vez que se entra nesta discussão, nós temos que ver o risco da ressecação, o impacto na saúde do doente e o benefício a longo prazo. Em muitos casos a doença pode ficar estacionada, não regride, mas estaciona.

Então, tem que haver uma conversa multidisciplinar, com o oncologista, o cirurgião, para discutir se a medicação de uso contínuo tem mais vantagens do que, eventualmente, tirar essa lesão e usar por um tempo as drogas (1,2,3 anos) e depois retirá-la se não surgir metástase e observar!

Gostou? Compartilhe!
dr Luiz Carneiro

Profº Dr.Luiz Carneiro

CRM: 22.761/SP

Diretor do Serviço de Transplante e Cirurgia do Fígado do Hospital das Clínicas, professor da FMUSP e chefe do Departamento de Gastroenterologia da FMUSP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

magnifiercrossmenuchevron-down