Hemangioma Hepático: Quando se preocupar?

Última atualização em 31/05/2021 por Prof Luiz Carneiro
• Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Home » Hemangioma Hepático: Quando se preocupar?

Defina o Hemangioma Hepático

Primeiro é definir o hemangioma hepático. Hoje existem métodos de imagem que definem com, quase, total segurança absoluta o diagnóstico de hemangioma ou, o diagnóstico que nós chamamos de padrão-ouro, é a ressonância magnética.

Se você tem uma lesão a tomografia muitas vezes já faz o diagnóstico, não é preciso nem fazer outro método de diagnóstico e associado à ultrassonografia dá uma acuidade, uma uma segurança muito grande. Feito o diagnóstico, o que é benigno você não deve se preocupar.

Quando o Hemangioma Hepático é cirúrgico?

Antigamente se falava que devia se operar os hemangiomas gigantes. E gigante era 3cm, depois foi para 5cm, 7cm e agora até aí hemangiomas maiores, 7cm-8cm.

Independente disso, mesmo que seja maior o hemangioma é uma lesão benigna e não deve ser operada. Se ele causar algum sintoma se eles devem ser tratados junto ao seu médico.

Se causar desconforto, tome um analgésico, porque existem estudos mostrando que não tem benefício em fazer a cirurgia do hemangioma hepático. Então primeiro ter certeza que é uma lesão benigna, que realmente é um hemangioma.

Feito isso com certeza, você vai fazer um segmento e não precisa operar, se for pequeno 15-20-30 mm não tem com o que se preocupar. Somente faço o segmento dessas lesões. Não deixe de fazer um segmento e principalmente se você tiver um começo de cirrose, ou tiver uma gordura muito grande no fígado, essas imagens de hemangioma podem degenerar e virar um tumor maligno.

Imagens que tenha um realce vascular, que tem outras características merece uma exploração muito cuidadosa com uma ressonância magnética. Se seu fígado for normal, então segue aquilo que eu já falei.

0 comentários
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove + vinte =

Prof. Dr. Luiz Carneiro
Sobre o Autor

Prof. Dr. Luiz Carneiro CRM: 22.761/SP, diretor do Serviço de Transplante e Cirurgia do Fígado do Hospital das Clínicas, professor da FMUSP e chefe do Departamento de Gastroenterologia da FMUSP.

GoogleMyCitations

 Cv Lattes

ResearcherID

ORCID

Base-Side-Bar-Figado
Entre em Contato | Prof. Dr. Luiz Caneiro

Posts Relacionados

× Agendar Consulta.