Logo | Dr. Luiz Carneiro CRM 22761
Home RobóticaContato

Fiz apendicectomia. Quais são as recomendações pós-cirúrgicas?

Após a realização de uma apendicectomia, é recomendado, principalmente, manter repouso, em especial nos primeiros dias, para evitar desconfortos, dores e complicações. Também é recomendado adotar uma alimentação saudável para favorecer a cicatrização e o bom funcionamento do intestino.

fiz apendicectomia quais sao as recomendacoes pos cirurgicas dr prof luiz carneiro bg Prof Dr. Luiz Carneiro

A apendicectomia, também conhecida como cirurgia de apendicite, é realizada com o objetivo de retirar o apêndice. Esse procedimento é indicado quando ocorre uma inflamação ou infecção nessa porção do intestino, quadro que precisa ser tratado com urgência.

Existem diferentes técnicas para realizar uma apendicectomia. Ela pode ser feita, por exemplo, pelo método tradicional, em que é necessário fazer uma incisão (corte) no abdômen. Também pode ser feita por laparoscopia. Nesse caso, as incisões são pequenas e o cirurgião opera com o auxílio de uma câmera.

Nas duas situações é preciso adotar alguns cuidados após o procedimento. Eles vão garantir uma recuperação mais tranquila para o paciente e evitar complicações. Cada pessoa poderá receber uma recomendação diferente, mas neste artigo listamos de um modo geral quais são os principais cuidados que devem ser adotados. Confira.

Manter repouso

Essa é a recomendação básica para qualquer paciente submetido a um procedimento cirúrgico. O tempo de internação após o procedimento varia de acordo com a gravidade do quadro. Pacientes que tiveram apendicite leve podem receber alta 1 dia após a cirurgia.  Aqueles que tiveram um quadro complicado podem precisar de mais tempo internado para receber antibiótico 

Após a alta, o paciente deverá manter repouso relativo, e o tempo vai depender de qual técnica cirúrgica foi utilizada. Para pacientes submetidos à técnica convencional com incisão, é liberado fazer pequenas caminhadas, mas em locais seguros e por poucos minutos, evitando, por exemplo, subir escadas e carregar peso por cerca de duas semanas. Para pacientes submetidos à técnica laparoscópica, a liberação de atividade é mais precoce

Ter atenção com o local da cirurgia

Independentemente da técnica utilizada para realização da apendicectomia, haverá uma cicatriz, e ela precisará de cuidados. O cirurgião fará as recomendações de como realizar a higienização do local e a troca do curativo, a fim de evitar inflamações ou infecções.

Para pacientes submetidos à técnica convencional devem prestar atenção ainda maior com a ferida. Há maior risco de infecção e de deiscência - quando um dos pontos não cicatrizam devidamente.

Por isso o retorno com o médico deve ser precoce e qualquer alteração da ferida, deve-se entrar em contato com o cirurgião

Adequar a alimentação

É indicado que o paciente beba líquidos no pós-operatório, para se manter hidratado e para favorecer o funcionamento do intestino, que pode ficar um pouco mais preguiçoso por conta da inflamação.

A alimentação precisa ser adequada, dando preferência para alimentos sem gordura e cozidos. Gradativamente, é possível retornar à alimentação de costume, mas é importante evitar os alimentos doces, gordurosos, e frituras, que podem dificultar a recuperação do intestino.

Comparecer ao retorno com o médico

Após uma semana da realização da apendicectomia, é preciso agendar o retorno com o cirurgião responsável pelo paciente. Ele vai observar a evolução da recuperação. Em cerca de 7 a 10 dias os pontos costumam ser retirados, o que também é feito pelo especialista.

A consulta de retorno é muito importante para verificar o local da ferida e a saúde do paciente em geral. Poderão ser dadas novas recomendações, se necessário. Esse momento de retorno também é importante para esclarecer possíveis dúvidas, por isso, é válido anotar em um papel aquilo que se deseja saber.

Como cada paciente tem uma evolução particular, o importante é sempre manter o acompanhamento e seguir as orientações de seu médico. 

Gostou? Compartilhe!
dr Luiz Carneiro

Profº Dr.Luiz Carneiro

CRM: 22.761/SP

Diretor do Serviço de Transplante e Cirurgia do Fígado do Hospital das Clínicas, professor da FMUSP e chefe do Departamento de Gastroenterologia da FMUSP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

magnifiercrossmenuchevron-down