Logo | Dr. Luiz Carneiro CRM 22761
Home RobóticaContato

Esofagite e pangastrite: cuidados e alimentação

A gastrite e a esofagite têm uma causa comum, que é a ação do ácido no estômago ou no esôfago.

Tratamento de esofagite e pangastrite

Cuidados que devem ser tomados

É necessário ter alguns cuidados quando se trata dessas doenças, confira:

Alimentação

​A alimentação tem um papel muito importante no tratamento porque se você ingerir gordura, essa gordura fica mais tempo no estômago e acaba produzindo mais ácido que vai irritar ainda mais o estômago e o esôfago.

É recomendado fazer alimentações mais leves e de fácil digestão para não encher muito o estômago. Além disso, é importante comer a quantidade de proteína e de carboidrato adequada para conseguir fracionar as alimentações a fim de esvaziar o estômago e produzir menos ácido.

Não deite após comer

Outro ponto que os pacientes com esofagite devem evitar é não deitar nas próximas duas ou três horas depois da refeição. Isso porque o estômago está com mais ácido do que o necessário para digerir o alimento, o que pode fazer com que o ácido volte para o esôfago caso o paciente deite.

Evite substâncias erosivas

É importante reforçar também que irritantes da mucosa precisam ser evitados, como: álcool, aspirina, pimenta e qualquer substância que seja muito erosiva, devem ser evitados.

Ainda tenho azia, o que fazer?

Se mesmo assim, você ainda tiver sintomas de azia, poderá usar um antiácido ou um sucralfato uma hora após cada refeição maior, como: café, almoço e janta.

O segredo é: alimentações fracionadas, leves, sem fritura e sem gordura, e fazer o uso de inibidores da bomba de próton.

Gostou? Compartilhe!
dr Luiz Carneiro

Profº Dr.Luiz Carneiro

CRM: 22.761/SP

Diretor do Serviço de Transplante e Cirurgia do Fígado do Hospital das Clínicas, professor da FMUSP e chefe do Departamento de Gastroenterologia da FMUSP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

magnifiercrossmenuchevron-down