Entenda a doença de Crohn e saiba qual a forma de tratamento

Você já ouviu falar em Doença de Crohn?

A Doença de Crohn é uma doença inflamatória, que ocorre quando o sistema imunológico reconhece todo o revestimento do trato digestivo como ‘estranho’, causando uma inflamação que acomete principalmente a parte inferior do intestino delgado e o cólon.

O processo inflamatório da Doença de Crohn é extremamente invasivo, e costuma comprometer todas as camadas da parede intestinal, incluindo mucosa, submucosa, serosa e muscular. Essa inflamação é o que pode levar ao surgimento de úlceras e sangramentos.

Continue nos acompanhando e saiba mais sobre essa patologia, assim como as formas de tratamento indicadas.

Causas e sintomas da Doença de Crohn

As causas da Doença de Crohn não são totalmente esclarecidas, porém, existe a possibilidade de que ela seja provocada pela desregulação do sistema imunológico, ou seja, possui relação com o sistema de defesa do próprio organismo.

Outros fatores como os ambientais, os dietéticos e os genéticos também podem ser considerados como causas da doença, que apresenta o tabagismo como um dos seus fatores de risco.

Entre os sintomas mais comuns da Doença de Crohn, estão:

  • Perda de peso;
  • Febre;
  • Diarreia, com ou sem sinais de sangue;
  • Dor abdominal;
  • Dificuldade para absorver os nutrientes;
  • Fraqueza.

Ainda poderão surgir outros sintomas como dores articulares, aftas, lesões de pele ou inflamação dos olhos, além de pedra nos rins e na vesícula. Ou ainda, algumas complicações mais graves, como obstrução do intestino ou a presença de fissuras.

Como tratar a doença de Crohn?

Ainda não se sabe como a doença pode ser curada, uma vez que os sintomas podem sempre reaparecer. Porém, existem algumas maneiras de tratar o problema, justamente para que ela não volte.

Geralmente, são indicados medicamentos que podem ajudar a aliviar os sintomas e conter o processo inflamatório. Porém, a escolha desses medicamentos dependerá da gravidade/estágio da doença, da idade do pacientes, entre outros. Em fases agudas, pode ser necessário administrar corticosteroides via oral.

Na maior parte dos casos, a cirurgia é indicada apenas quando o paciente apresenta um quadro grave de obstrução intestinal, hemorragias, doença perineal ou fístulas.

Clique no sino do canto inferior esquerdo para receber notificações!

         por Dr. Luiz Carneiro D’Alburquerque

CRM 22.761    

 

 

 

 

 

 

 

      por Dr. Luiz Carneiro

D’Albuquerque

CRM 22.761    

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prof. Dr. Luiz Carneiro

Diretor da Divisão de Transplantes de Fígado e Orgãos do Aparelho Digestivo do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP

TIRE SUAS DÚVIDAS

× Agendar Consulta.
Share This