Logo | Dr. Luiz Carneiro CRM 22761
Home RobóticaContato

Diverticulose: devo tratar? Pode virar câncer?

A diverticulite é uma doença muito frequente, e apesar de não ser preocupante, deve ser tratada pois as complicações podem levar a graves consequências.

No post de hoje, falaremos mais sobre as complicações que a diverticulite pode causar e seus tratamentos.  Continue nos acompanhando e saiba mais sobre o assunto!

Diverticulite 

A diverticulite do intestino grosso e sigmóide são muito frequentes, cerca de 40% da população acima de 40/50 anos podem ter divertículo, dos quais uma pequena parte pode ter complicações.

Complicações da Diverticulite

A complicação mais frequente do divertículo é a perfuração, que pode causar febre, muita dor na barriga e mal estar, mas essa perfuração pode ficar bloqueada, o organismo mesmo vai lá e tampona, bloqueando essa perfuração, e então é feito um tratamento com antibiótico até resolver o que será feito, mas caso apresente esses sintomas vá a uma UBS porque pode ter perfurado.

Outra complicação, é a crise inflamatória crônica desse divertículo, o que pode causar o fechamento do divertículo e acontece o que chamamos de estenose, que é quando as fezes têm dificuldade para passar por dentro, nesse caso o tratamento é cirúrgico

Em alguns casos o divertículo pode sangrar, quando o paciente vai evacuar, tem sangue vivo nas fezes e em grande quantidade, isso pode ser causado pelo divertículo, embora possa ter outras causas, inclusive doenças malignas, então sangue nas fezes é sempre um motivo de alerta, nessa situação, você deve procurar o seu médico do aparelho digestivo, proctologista, para que se faça o diagnóstico correto.

Tratamento da Diverticulite

Existem normas e tratamentos estabelecidos para a diverticulite aceitos na literatura, o que nós chamamos de protocolo, que é bem definido, então, se você tiver crises de infecção com perfuração, a indicação é cirúrgica, se você tiver sangramento também recomendamos operar.

Sempre que possível, nós fugimos da fase aguda, porque na fase aguda, muitas vezes a gente tem que fazer um desvio, a colostomia, e você fica evacuando por uma bolsinha na barriga. Se você puder passar da fase aguda e for operado eletivamente, preparado para a cirurgia, com o intestino limpo, sem fezes e tomando o antibiótico certinho, você faz a reconstrução e não precisa dessa bolsinha, tira o segmento doente e emenda o intestino sem a necessidade dessa bolsinha para coletar fezes na barriga.

Você deve procurar o auxílio do seu médico para fazer uma avaliação e te orientar, não é uma doença que preocupa, ela não é degenerativa , é muito frequente mas não vira câncer, é uma doença benigna, então fique tranquilo quanto a esse aspecto. Por outro lado, ele pode, em uma perfuração, levar à peritonite com graves consequências e infecção generalizada, e o desfecho passa a ser muito independente da nossa possibilidade de tratar as vezes.

Quando tiver esses sintomas que falei, procure o seu médico para fazer o melhor tratamento.

Se esse conteúdo foi relevante para você, se te ajudou de alguma forma, compartilhe, deixe seu comentário e continue nos acompanhando para mais assuntos como esse

Gostou? Compartilhe!
dr Luiz Carneiro

Profº Dr.Luiz Carneiro

CRM: 22.761/SP

Diretor do Serviço de Transplante e Cirurgia do Fígado do Hospital das Clínicas, professor da FMUSP e chefe do Departamento de Gastroenterologia da FMUSP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

magnifiercrossmenuchevron-down