Logo | Dr. Luiz Carneiro CRM 22761
Home RobóticaContato

Colecistectomia: Entenda o processo pós-operatório

Colecistectomia é o nome da cirurgia de retirada da vesícula biliar, indicada principalmente quando o paciente tem pedras na vesícula, ou alguma outra doença nela

colecistectomia entenda o processo pos operatorio prof dr luiz carneiro bg Prof Dr. Luiz Carneiro

Quer saber mais sobre o procedimento e como funciona o pós-operatório? Então, continue nos acompanhando!

Quais os tipos de Colecistectomia existentes?

Existem dois tipos de colecistectomia: convencional e por laparoscopia. A convencional ou aberta é feita por meio de um corte no abdômen para a remoção da vesícula. Geralmente, a cicatriz fica bem visível no paciente e a recuperação é um pouco mais demorada.

Por sua vez, a cirurgia feita por laparoscopia ou vídeo laparoscopia é realizada por meio de anestesia geral e pequenas incisões no abdômen, sendo menos invasiva e com uma recuperação mais rápida e menos riscos.

Ainda podemos citar a colecistectomia ampliada onde uma porção do fígado pode ser retirada em conjunto, uma cirurgia mais extensa e indicada em casos específicos, como o câncer de vesícula (invasivo ou avançado), para evitar a recidiva da doença.

Os Cuidados após a cirurgia   

No pós-operatório o paciente geralmente tem dor leve nos cortes e facilmente controlada com analgésicos. Pode surgir um desconforto no abdômen ou ombro do paciente, devido a uma irritação no nervo frênico, que ocorre com a cirurgia laparoscópica.

Nos primeiros dias, é necessário que o paciente mantenha uma alimentação leve e hipogordurosa. Porém, não é preciso seguir uma dieta totalmente rigorosa.

Também deve-se evitar a força abdominal no pós-operatório para ajudar na cicatrização rápida. Podem ocorrer alguns episódios de enjoo e vômito, sintomas amenizados com medicamentos analgésicos indicados pelo médico. 

No caso da cirurgia por vídeo laparoscopia, o indivíduo poderá voltar a fazer exercícios físicos leves, trabalhar ou dirigir depois de sete dias. 

Ainda nesse período, não se deve ficar muito tempo deitado, sentado ou na mesma posição. O ideal é se movimentar várias vezes durante o dia, desde que não seja de maneira brusca.

De modo geral, podemos dizer que não existem grandes prejuízos para o indivíduo. Quando a cirurgia é realizada por profissionais qualificados, é possível ter uma vida normal, sem complicações.

O conteúdo foi esclarecedor? Possui alguma outra dúvida a respeito da colecistectomia?

Deixe um comentário e compartilhe!

Gostou? Compartilhe!
dr Luiz Carneiro

Profº Dr.Luiz Carneiro

CRM: 22.761/SP

Diretor do Serviço de Transplante e Cirurgia do Fígado do Hospital das Clínicas, professor da FMUSP e chefe do Departamento de Gastroenterologia da FMUSP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

magnifiercrossmenuchevron-down