Logo | Dr. Luiz Carneiro CRM 22761

Apendicite: Como é feito o diagnóstico?

Ao fundo da imagem, há uma homem com a mão na barriga.
Apendicite: Como é feito o diagnóstico? 2

Apendicite é o processo de inflamação que afeta o apêndice, um pequeno prolongamento anexo localizado ao lado direito do abdome no inicio do intestino grosso. A doença é provocada por algo que possa obstruir o interior do apêndice, como corpo estranho, pequenas porções de fezes (fecalito), um parasita ou até mesmo, sementes de frutas, que obstruem essa estrutura, levando a inflamação, obstrução, inchaço e infecção.

O quadro inflamatório de apendicite costuma ocorrer com maior frequência em indivíduos de 20 e 30 anos de idade, porém os casos em idosos e crianças pequenas podem ser mais graves.

Continue lendo para saber mais informações sobre apendicite, os sintomas e principalmente como é feito o diagnóstico, que é extremamente importante para que o paciente seja encaminhando para o tratamento adequado.

Sintomas e fatores de risco

O principal sintoma de apendicite é a dor abdominal sentida pelo indivíduo. O quadro da apendicite nos jovens e adultos são clássicos, seguidos de dor abdominal em andar superior que localiza em lado direito do abdome, associados com mal estar, febre, fraqueza, náusea.

A dor próxima à região do umbigo também é característica da doença, podendo ser mais fraca no início e se tornar cada vez mais aguda e grave, conforme passarem os dias.

Outros sintomas da apendicite são:

  • Falta de apetite;
  • Náuseas;
  • Vômito;
  • Apatia;
  • Febre .

Diagnóstico de apendicite

O diagnóstico de apendicite é clínico, com base no histórico do paciente. Muitas vezes também será feito o exame físico no indivíduo, ou seja, o médico faz a palpação do abdômen para sua avaliação.

Apesar do diagnóstico ser clinico da apendicite, se pode utilizar métodos complementares para o auxilio no diagnóstico, principalmente nos idosos e crianças menores. Podemos utilizar os exames de sangue (para identificar infecção) e urina; assim como método de imagem como a ultrassonografia e a tomografia computadorizada que auxiliam na confirmação diagnóstica.

Neste caso, muitas vezes, o paciente é então encaminhando para a cirurgia. Que por muitas vezes pode ser diagnóstico diferencial com outras patologias e ser necessário uma indicação cirúrgica para confirmação do quadro. Quanto mais cedo o diagnostico e tratamento da apendicite melhor a evolução e retorno as atividade pelo paciente.

Foto Links Úteis | Prof. Dr. Carneiro
Prof. Dr. Luiz Carneiro
Prof. Dr. Luiz Carneiro CRM: 22.761/SP, diretor do Serviço de Transplante e Cirurgia do Fígado do Hospital das Clínicas, professor da FMUSP e chefe do Departamento de Gastroenterologia da FMUSP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prof Dr. Luiz Carneiro CRM 22761
CONTATO
Atenção: O site https://profluizcarneiro.com.br/ é uma espaço de informação e orientação médica de qualidade, nunca poderá substituir a consulta de um profissional médico que é a única pessoa capaz de realizar o diagnóstico real.

© 2021 Prof. Dr. Luiz Carneiro. Todos os direitos reservados. Desenvolvido com ♥ em WordPress por SuryaMKT

magnifiercross