Logo | Dr. Luiz Carneiro CRM 22761
Home RobóticaContato

Recebeu o diagnóstico de câncer de esôfago? Saiba como proceder!

O câncer de esôfago é caracterizado pelo desenvolvimento anormal das células que se multiplicam no revestimento do órgão. O tumor atinge, em grande parte, homens acima dos 50 anos de idade.

a imagem ilustra a parte do pescoço e ombros de uma pessoas, destacando o esôfago

No post de hoje, falaremos um pouco mais sobre a patologia. Se você foi diagnosticado com câncer de esôfago, acompanhe mais detalhes a seguir!

O que pode causar o câncer de esôfago?

A origem do câncer de esôfago não é totalmente esclarecida. Mas, é possível dizer que a doença surge por uma combinação de fatores, sendo eles:

Tabagismo

O tabagismo é um dos principais fatores de risco. As substâncias tóxicas presentes no tabaco podem danificar o tecido esofágico.

Consumo de bebidas alcoólicas

O consumo excessivo de bebidas alcoólicas também está associado ao aumento do risco de câncer de esôfago. 

Refluxo gastroesofágico crônico (DRGE)

O refluxo gastroesofágico, que envolve o retorno do ácido do estômago para o esôfago, pode aumentar os riscos da doença, principalmente quando o paciente não recebe o tratamento adequado.

Além desses fatores, também podemos destacar o histórico familiar, obesidade, má alimentação e algumas infecções, como HPV (Papilomavírus Humano).

Quais são os sintomas do câncer de esôfago?

A doença pode não apresentar sintomas nas fases iniciais, dificultando, até mesmo, a detecção precoce. À medida que o câncer progride, os sintomas podem se tornar mais evidentes. Entre os principais, estão:

  • Disfagia (dificuldade ao engolir);
  • Perda de peso não intencional;
  • Dor ou desconforto no peito;
  • Azia;
  • Refluxo persistente.

É importante observar que os sintomas acima também podem ser causados por outras condições médicas. 

Assim sendo, a presença deles não necessariamente indica o câncer de esôfago. Por isso, é fundamental consultar o médico para uma avaliação precisa e após o diagnóstico, receber o tratamento adequado.  

Qual o tratamento indicado?

O tratamento do câncer de esôfago depende de vários fatores, incluindo o estágio da doença no momento do diagnóstico, a localização do tumor e a saúde geral do paciente.  Entre as opções indicadas, podemos destacar:

Cirurgia

A cirurgia pode ser realizada ainda no estágio inicial da doença. A remoção é feita por meio da esofagectomia parcial ou total do esôfago.

Radioterapia

Responsável por eliminar as células cancerígenas ou controlar seu crescimento, aliviando dores e sangramentos. Pode ser usada antes ou após a cirurgia, como tratamento principal, em alguns casos.

Quimioterapia

Trata-se de um procedimento que ajuda a diminuir o tamanho do tumor e pode ser indicada e administrada junto à radioterapia.

Cuidados paliativos

Foco na qualidade de vida do paciente, gerenciando sintomas como dor, dificuldade para engolir, perda de peso e outros efeitos do câncer e do tratamento.

É importante que os pacientes discutam detalhadamente as opções de tratamento com o médico, para entenderem os benefícios de cada abordagem.

O apoio psicológico e o acompanhamento contínuo também são fundamentais ao longo de todo esse processo.

Esclarecemos suas dúvidas nesse conteúdo? Deixe um comentário e conte-nos!

Gostou? Compartilhe!
dr Luiz Carneiro

Profº Dr.Luiz Carneiro

CRM: 22.761/SP

Diretor do Serviço de Transplante e Cirurgia do Fígado do Hospital das Clínicas, professor da FMUSP e chefe do Departamento de Gastroenterologia da FMUSP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

magnifiercrossmenuchevron-down