Logo | Dr. Luiz Carneiro CRM 22761

Quando é indicado o exame gama GT?

O exame gama GT é indicado principalmente para avaliar a função hepática e também as vias biliares, ou seja, quando uma pessoa apresenta sintomas de alterações hepáticas, como fraqueza, inchaço ou dor abdominal e icterícia. Ele ajuda a conhecer a concentração da enzima GGT que, quando está muito alta, pode indicar problemas no fígado.

quando e indicado o exame gama gt prof dr luiz carneiro bg
Quando é indicado o exame gama GT? 2

O sangue circula em todos os órgãos do nosso corpo, e é por isso que ele ajuda a identificar quando existe algum problema sistêmico ou em um órgão específico. Existem várias análises sanguíneas que ajudam a conhecer o quadro clínico de uma pessoa, uma delas é o exame gama GT. 

Por meio desse exame, conhecemos a concentração de uma enzima encontrada em órgãos como rins, pâncreas e baço, mas, principalmente, avaliamos a saúde do fígado. Quer saber mais sobre o assunto? Então continue lendo o artigo para entender para que serve e quem precisa fazer esse exame, além de saber como acontece a preparação para o procedimento.

O que é gama GT?

Existe uma enzima em nosso corpo que é encontrada em diferentes órgãos. Trata-se da gama glutamil transferase, ou GGT, como também é chamada. Ela está presente, por exemplo, no pâncreas, nos rins, no baço e na vesícula biliar, mas a maior fonte de GGT em nossa corrente sanguínea é o fígado

A quantidade da enzima GGT presente no sangue pode aumentar por causa de alguns fatores, como a ingestão de bebidas alcoólicas, mas, nesse caso, é algo temporário. Porém, quando há problemas no fígado, os seus níveis permanecem altos de forma constante, e o que pode identificar isso é o exame de gama GT.

Para que serve o exame de gama GT?

O exame de gama GT é um procedimento simples que consiste na coleta de uma amostra de sangue da pessoa para ser analisada em laboratório. O objetivo é identificar a concentração da enzima GGT para verificar se os níveis não estão muito elevados na corrente sanguínea. 

Por meio desse exame, conseguimos avaliar parte das funções hepáticas ou canaliculares. Entretanto, como a enzima também é encontrada em outros órgãos, apenas o exame de gama GT não é suficiente para conhecer com precisão a saúde do fígado.

Por isso, geralmente são solicitados procedimentos complementares, como a dosagem de fosfatase alcalina. Assim, o resultado do gama GT e desse exame indicam se existem anomalias hepáticas.

Quem precisa fazer esse exame?

O exame de gama GT é indicado quando uma pessoa apresenta sinais que sugerem algum tipo de complicação no fígado. Também são solicitados outros exames para avaliação da função hepática. Entre os sintomas que mostram a necessidade de fazer o exame de gama GT estão:

  • fadiga;
  • fraqueza;
  • coceira;
  • icterícia;
  • perda de apetite;
  • náuseas e vômitos;
  • dor e/ou inchaço abdominal;
  • escurecimento da urina;
  • fezes esbranquiçadas ou claras. 

Também é um exame solicitado quando o indivíduo com histórico de alcoolismo termina o seu tratamento. Isso porque, como dito, o consumo de bebida alcoólica aumenta os níveis da GGT no sangue; então, o exame é um indicativo de que a pessoa está de fato cumprindo o seu tratamento e de que seu fígado está saudável.

Como é a preparação para o exame gama GT?

Não existem contraindicações específicas para realização do exame gama GT. Por se tratar de uma coleta de amostra de sangue comum, somente não é indicado se o paciente estiver com alguma condição muito especial. O médico é quem fará avaliação para definir se existe algum tipo de risco.

O preparo para o exame gama GT é bastante simples. O paciente precisa fazer o jejum de algumas horas, tempo que será indicado pelo especialista, para que não haja nenhuma interferência dos alimentos na composição do sangue. Além disso, é preciso alertar o médico sobre o uso de medicamentos e suplementos alimentares, a fim de receber instruções específicas.

Pessoas que ingerem bebidas alcoólicas precisam permanecer no mínimo 24 horas sem o consumo delas, antes da realização do exame gama GT. Afinal, conforme já explicamos, o álcool altera a concentração da enzima no sangue e pode indicar diagnósticos errados.

Para os pacientes que tenham se submetido a uma biópsia, é preciso aguardar um tempo ainda maior. O ideal é fazer o exame pelo menos cinco dias depois da realização da biópsia, mas, como sempre, o especialista é quem pode determinar qual é o melhor procedimento para cada paciente.

Confira também, nosso vídeo sobre o tema:

O exame gama GT é uma análise muito importante que ajuda a entender um pouco mais sobre o funcionamento do fígado do paciente, contribuindo para obtenção de um diagnóstico. Como vários fatores podem alterar a concentração da enzima no sangue, é fundamental seguir à risca as instruções de preparação para que não haja resultados falsos. 

Foto Links Úteis | Prof. Dr. Carneiro
Prof. Dr. Luiz Carneiro
Prof. Dr. Luiz Carneiro CRM: 22.761/SP, diretor do Serviço de Transplante e Cirurgia do Fígado do Hospital das Clínicas, professor da FMUSP e chefe do Departamento de Gastroenterologia da FMUSP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prof Dr. Luiz Carneiro CRM 22761
CONTATO
Atenção: O site https://profluizcarneiro.com.br/ é uma espaço de informação e orientação médica de qualidade, nunca poderá substituir a consulta de um profissional médico que é a única pessoa capaz de realizar o diagnóstico real.

© 2022 Prof. Dr. Luiz Carneiro. Todos os direitos reservados. Desenvolvido com ♥ em WordPress por Surya Marketing Médico.

magnifiercross