Logo | Dr. Luiz Carneiro CRM 22761
Home RobóticaContato

Quais são os perigos das Hepatites Virais?

As hepatites virais são um grupo de doenças que afetam o fígado e podem causar desde sintomas leves até condições graves e potencialmente fatais. Entre as diferentes formas de hepatite, cada uma apresenta características específicas, modos de transmissão distintos e diferentes níveis de gravidade.

Neste texto, o Dr. Carneiro irá abordar os tipos principais de hepatites virais, suas formas de contágio, sintomas, perigos e as medidas de prevenção disponíveis, destacando a importância da vacinação e do tratamento adequado para evitar complicações mais sérias.

Hepatite A

A hepatite A, que é chamada de hepatite benigna, é uma doença viral que altera as enzimas do fígado, sendo possível por meio de exames confirmar se é um quadro agudo ou crônico e se já houve infecção anterior. Sua contaminação acontece normalmente de forma oral ou fecal e é muito comum em crianças.

Hepatite B

A hepatite viral tipo B é perigosa e tem uma forte associação com o câncer de fígado, mas, é possível se prevenir através da vacina para a hepatite B, disponibilizada pelo governo. São três doses que evitam a doença crônica e a cirrose, mostrando que a hepatite B tem solução. Todos os jovens brasileiros são obrigados por lei a serem vacinados contra a hepatite B, já os mais velhos também podem se vacinar nos postos de saúde.

A hepatite tipo B é normalmente disseminada por meio de soro e secreções, e em algumas regiões do país, é endêmica.

Hepatite C

A hepatite tipo C está ligada a injeções e uso de seringas compartilhadas. Ainda há uma incidência significativa, mas existem formas de tratamento que o governo fornece gratuitamente. 

Procure um hospital credenciado para receber o tratamento adequado.

Outras Doenças Infecciosas

Outras doenças infecciosas, como a dengue, também podem causar hepatites virais. Pacientes com dengue podem ter alterações das provas hepáticas, mas é raro que isso cause problemas graves. A maioria dos pacientes jovens se recupera em poucos dias. 

A COVID-19 também causou problemas hepáticos em alguns casos, levando a necessidade de transplante de fígado em um número muito pequeno de casos.

Infecções por Citomegalovírus

Casos de infecções por citomegalovírus podem ser mais complicados de tratar, especialmente em pacientes imunodeprimidos. Das hepatites virais, essas são as grandes causas: viroses agudas que podem alterar os números do fígado, mas geralmente são benignas.

Febre Amarela

Existe também a febre amarela, uma doença muito grave que pode ser fatal quando afeta o fígado. A vacinação é obrigatória para quem vai a regiões com risco de febre amarela, e o governo tem normas bem estabelecidas para a vacinação.

Gostou? Compartilhe!
dr Luiz Carneiro sorrindo com braços cruzados

Profº Dr.Luiz Carneiro

CRM: 22.761/SP

Diretor do Serviço de Transplante e Cirurgia do Fígado do Hospital das Clínicas, professor da FMUSP e chefe do Departamento de Gastroenterologia da FMUSP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

magnifiercrossmenuchevron-down