Logo | Dr. Luiz Carneiro CRM 22761
Home RobóticaContato

Quais os tipos de tratamento para o Câncer de Pâncreas?

O câncer de pâncreas tem aumentado muito sua incidência nos últimos anos, bastante associado com causas como cigarro, eventualmente, algumas doenças crônicas e temos que ter muita vigilância, pois o segredo é o diagnóstico precoce! Continue nos acompanhando e descubra as formas de tratamento desse câncer!

Segmento para o Câncer de Pâncreas

Se você tiver lesões que são passíveis de se transformar em câncer, como as lesões chamadas de IPMN (lesões císticas do pâncreas), elas têm um potencial de malignização!

Então, é importante fazer o segmento. Se estiver em fase inicial, é praticamente curativo quando se ressecam estas lesões!

Nestas situações, o melhor tratamento ainda é a cirurgia! A ressecção cirúrgica é curativa quando faz-se uma cirurgia chamada R0, que significa tirar totalmente toda a doença visível do campo operatório. As taxas de sobrevida são muito boas!

Diagnóstico tardio do Câncer de Pâncreas

Entretanto, muitas vezes, essa doença já vem avançada com gânglios regionais muito comprometidos. Então, existe um protocolo novo que faz quimioterapia com algumas drogas que são específicas para o pâncreas e eventualmente alguma indicação de radioterapia e depois avalia se vale a pena operar ou não.

Então, se houver uma resposta inicial à quimioterapia para o pâncreas, nós fazemos a ressecção, se não, pode associar radioterapia ou outras formas de tratamento!

Tratamento com Ablação

Existe uma modalidade nova agora para pequenas lesões que é a da ablação, com um aparelhinho especial que chamam de knife.

É uma terapia muito específica com radioterapia que pega só um campinho e que, eventualmente, pode ser feita. Além de algumas outras possibilidades de ablação com agulhas de radiofrequência!

Na verdade, a ablação tradicional é elétrica. Um ultrassom, como se fosse um microondas, da onde duas correntes elétricas destroem apenas a lesão! Essa é uma técnica acessível em pouquíssimos centros no Brasil, mas que ainda é possível ser feita!

Tratamento com Imunoterapia

Também é possível fazer a imunoterapia, que é um tratamento que usamos hoje quando falham todas essas tentativas anteriormente citadas, mas que também tem progredido muito e nós temos utilizado e visto bons resultados!

Como mensagem final, queria dizer para estarem muito atentos, pois dor nas costas, dor na coluna, persistentes, podem ser um sinal de pancreatite!

Então, sempre que tiver uma dor muito forte, em faixa, na região do tórax, procure fazer uma tomografia ou um exame mais adiante e tecnicamente mais sofisticado do que o ultrassom para saber se seu pâncreas está bem, principalmente se você for fumante ou tiver uma dessas lesões!

Gostou? Compartilhe!
dr Luiz Carneiro

Profº Dr.Luiz Carneiro

CRM: 22.761/SP

Diretor do Serviço de Transplante e Cirurgia do Fígado do Hospital das Clínicas, professor da FMUSP e chefe do Departamento de Gastroenterologia da FMUSP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

magnifiercrossmenuchevron-down