Logo | Dr. Luiz Carneiro CRM 22761
Home RobóticaContato

O Pólipo Séssil pode virar câncer caso não seja removido?

Um pólipo séssil é uma formação anormal que pode surgir em diversos órgãos do corpo, incluindo a vesícula. Essas protuberâncias, inicialmente benignas, podem apresentar riscos se não forem tratadas adequadamente, especialmente se atingirem determinado tamanho.

https://youtu.be/37R549IoMpg

Neste texto, vamos falar sobre os pólipos sésseis e o risco de eles virarem câncer se não forem removidos. Explicaremos as diferenças entre pólipos inofensivos e os que representam perigo. Confira!

Quando um pólipo séssil pode virar câncer?

Hoje já existem verdades baseadas em evidências mostrando que os pólipos que crescem acima de 0,6/0,7 mm têm potencial de malignidade, então eles devem ser ressecados. Abaixo disso, se estiver estável, a chance de que seja um pólipo de colesterol, francamente benigno, que é um nódulo que não degenera e apenas pode dar problemas funcionais, ou seja, ter a vesícula que era chamada antigamente preguiçosa, ou levar a sintomas em função dessa doença da parede da vesícula com impregnação e a formação desses pólipos de colesterol.

Agora, se o pólipo cresce e atinge essas proporções, existe sim o risco de ser um tumor de vesícula, que é um tumor muito agressivo e que se tratado numa fase inicial tem cura, mas se deixarmos ele avançar o prognóstico é muito ruim.

O raciocínio é que até 0,5/0,6 mm é grande chance de ser benigno, e se ele ultrapassar esse limite a cirurgia da vesícula é uma cirurgia muito simples, realizada com segurança e em que nós retiraremos essa possibilidade de um câncer de comportamento bem agressivo.

Quando devo operar

A cirurgia vai depender do tamanho da lesão e se ela vem aumentando de tamanho ou não. Se for uma lesão com 0,2/0,3 mm, que o radiologista já pode ver a imagem e dizer que é um cálculo de colesterol que está estável, só vai operar se tiver sintomas de digestão difícil, cólica biliar etc. Pelo risco de tumor, aí não.

Agora, se essa lesão estiver crescendo; tem 0,3, depois 0,5 e depois 0,7 aí sim tem indicação da retirada da vesícula, junto com a retirada do pólipo que tem um potencial de malignidade grande e é uma doença que caso se desenvolvesse o tumor, seria muito grave.

Então, uma lesão acima de 0,6/0,7 eu recomendaria que fizesse a retirada da vesícula para não ter o risco de câncer no futuro. Se menor, converse com o seu médico sobre a conveniência ou não, que vai ser baseado em sintomas e em outros dados clínicos que a pessoa possa ter.

Gostou? Compartilhe!
dr Luiz Carneiro

Profº Dr.Luiz Carneiro

CRM: 22.761/SP

Diretor do Serviço de Transplante e Cirurgia do Fígado do Hospital das Clínicas, professor da FMUSP e chefe do Departamento de Gastroenterologia da FMUSP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

magnifiercrossmenuchevron-down