Logo | Dr. Luiz Carneiro CRM 22761

Justiça obriga planos de saúde a cobrir transplante de fígado

O transplante de fígado é muito caro, a maior parte dos convênios não cobre. As pessoas têm acionado à Justiça e qual tem sido a resposta?

- O que a gente recomenda é que sempre haja um acordo com os convênios, a gente faz todos os relatórios da necessidade do transplante de fígado para que isso seja feito.

Muitas vezes, principalmente aqueles que pagam um seguro mais alto, que têm expectativa de poder receber o transplante de fígado e que isso fazia parte do seu plano, não aceitam e vão à busca da solução judicial.

E realmente, isso tem acontecido com alguma frequência em nosso meio e nós temos feito transplante de fígado em alguns doentes com recurso judicial.

Eu queria lembrar que o governo do Brasil é o responsável, o SUS faz 92% dos transplantes de fígado. Nós temos muitos centros públicos e mesmo privados que fazem transplantes de fígado eficaz e muito bons pelo SUS.

Mas existe uma parte da população que paga muito caro e acha que tem direito que o transplante de fígado seja feito com os médicos de confiança e não no sistema publico, e que esse transplante ocorra num hospital com maior comodidade.

Então, nós temos sim a possibilidade de uma parte dos transplantes de fígado fazer com ordem judicial.

Foto Links Úteis | Prof. Dr. Carneiro
Prof. Dr. Luiz Carneiro
Prof. Dr. Luiz Carneiro CRM: 22.761/SP, diretor do Serviço de Transplante e Cirurgia do Fígado do Hospital das Clínicas, professor da FMUSP e chefe do Departamento de Gastroenterologia da FMUSP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    1. Ana, procure um médico.
      Ele fará seu acompanhamento clínico, com acesso a exames e poderá te rum diagnóstico mais preciso do seu caso. Assim, poderá indicar tratamento.

  1. Meu nome é Silvia e a minha mãe precisa de um transplante de fígado após ter sofrido uma hemorragia digestiva alta quase fatal.
    O plano de saúde dela disse que transplante não está incluído nas intervenções cobertas pelo plano.
    Seria possível se nós pudéssemos ter uma orientação sobre o que fazer nesse caso?
    Muito obrigada pela ajuda.
    Silvia da Corte

    1. Olá Silvia. O correto seria retornar ao médico que alegou hemorragia digestiva alta e se informar sobre quais procedimentos deve seguir. Apenas os médicos que acompanharam esse caso conseguem informar os métodos a serem tomados. Espero ter ajudado.

Prof Dr. Luiz Carneiro CRM 22761
CONTATO
Atenção: O site https://profluizcarneiro.com.br/ é uma espaço de informação e orientação médica de qualidade, nunca poderá substituir a consulta de um profissional médico que é a única pessoa capaz de realizar o diagnóstico real.

© 2021 Prof. Dr. Luiz Carneiro. Todos os direitos reservados. Desenvolvido com ♥ em WordPress por SuryaMKT

magnifiercross