Logo | Dr. Luiz Carneiro CRM 22761
Home RobóticaContato

Existem diferenças entre câncer e adenocarcinoma?

Enquanto o câncer é uma categoria abrangente, o adenocarcinoma consiste em um subtipo específico de câncer, originando-se de células glandulares. Compreender essas diferenças é essencial para uma abordagem informada da saúde. Entenda mais sobre esse assunto lendo o texto abaixo.

existem diferencas entre cancer e adenocarcinoma blog Prof Dr. Luiz Carneiro

O câncer abrange um conjunto diversificado de doenças caracterizadas pelo crescimento descontrolado de células anormais, com a capacidade de invadir tecidos circundantes. Já o adenocarcinoma se refere a um subtipo de câncer, originado a partir de células glandulares, encontradas em órgãos como pulmões, estômago, cólon e outros. 

Assim, todo adenocarcinoma é um câncer, mas nem todo câncer é um adenocarcinoma. Logo, esses dois termos indicam condições diferentes.

Neste artigo, vamos explorar as diferenças entre câncer e adenocarcinoma, incluindo o que são, quando suspeitar dessas condições e como preveni-las. Leia até o final e saiba mais!

O que é o câncer?

O câncer é uma condição complexa na qual células anormais se multiplicam de maneira desordenada, formando tumores. Essas células podem invadir tecidos próximos e, em estágios avançados, se espalhar para outras partes do corpo. Existem vários tipos de câncer, cada um com características distintas e origens celulares específicas.

O que é o adenocarcinoma?

O adenocarcinoma é um subtipo histológico de câncer que se origina em células glandulares. As glândulas são estruturas do corpo que produzem e liberam substâncias como muco ou hormônios. Portanto, o adenocarcinoma se forma quando células glandulares malignas proliferam, podendo ocorrer em diversos órgãos, como o adenocarcinoma de pâncreas.

Como suspeitar dessas condições?

Os sintomas de câncer e adenocarcinoma variam dependendo do órgão afetado. Sintomas comuns incluem mudanças no funcionamento normal do corpo, perda de peso inexplicada, fadiga persistente, dores persistentes e, em alguns casos, sintomas específicos relacionados à função do órgão afetado, como azia e queimação em um paciente idoso com adenocarcinoma gástrico.

A suspeita dessas condições requer atenção a sinais incomuns e a busca imediata de avaliação médica se esses sintomas se manifestarem.

Como prevenir o câncer?

Embora a prevenção total do câncer não seja garantida, a adoção de um estilo de vida saudável pode reduzir significativamente o risco. Algumas estratégias preventivas incluem:

  • Dieta balanceada: consumir uma dieta rica em frutas, vegetais e grãos integrais, e limitar o consumo de alimentos processados e carnes processadas.
  • Exercício regular: manter-se fisicamente ativo contribui para a manutenção de um peso saudável e reduz o risco de câncer.
  • Evitar substâncias carcinogênicas: abster-se do tabagismo e limitar o consumo de álcool reduzem significativamente o risco de muitos tipos de câncer, incluindo adenocarcinomas.
  • Proteção solar: minimizar a exposição ao sol e utilizar protetor solar ajuda a prevenir câncer de pele, incluindo melanoma.
  • Rastreamento e detecção precoce: participar de exames preventivos e rastreamento recomendados pode levar à detecção precoce e tratamento eficaz.

Compreender as diferenças entre câncer e adenocarcinoma é essencial para a promoção da saúde e a busca por diagnóstico precoce. 

A educação contínua sobre o câncer, o reconhecimento de sinais precoces e a implementação de estratégias de prevenção são fundamentais para uma vida saudável.

Gostou? Compartilhe!
dr Luiz Carneiro

Profº Dr.Luiz Carneiro

CRM: 22.761/SP

Diretor do Serviço de Transplante e Cirurgia do Fígado do Hospital das Clínicas, professor da FMUSP e chefe do Departamento de Gastroenterologia da FMUSP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

magnifiercrossmenuchevron-down