Logo | Dr. Luiz Carneiro CRM 22761
Home RobóticaContato

Cistos hepáticos

O que são?

Os Cistos Hepáticos, são doenças benignas, em geral são achados em exames de imagem, a pessoa tem um sintoma, e vai ao gastroenterologista, assim o médico pede um ultrassom ou uma tomografia e nota-se o aparecimento do cisto hepático. Esse é o quadro predominante, em 99% das vezes.

São cistos pequenos, nós podemos caracterizar como benignos através de imagem. O padrão ouro para diagnóstico é a ressonância magnética. Não precisa de cuidados maiores, pois a imagem é muito clara. Consiste em uma bolha de água dentro do fígado, essa água é cristalina e não tem risco de malignização, é uma lesão extremamente benigna.

Doença policística

Entretanto, existem algumas formas que são mais graves, como as doenças policísticas. O doente nos procura porque sente dor ou peso na região direita do abdômen, abaixo da costela na parte superior à direita, onde fica o fígado, e pode gerar uma  compressão com o aumento do abdômen.

A doença policística do fígado, na grande maioria das vezes, tem uma ligação com a parte genética e vem acompanhada de cisto renal. Assim, a doença policística do fígado e o cisto renal acontecem juntos, são característicos de uma doença hereditária e congênita, talvez podem necessitar de tratamento.

Tratamento

Em 99% das vezes o tratamento também é conservador, tem o uso esporádico de analgésico para dor. Os anti-inflamatórios não adiantam, pois temos que tirar a dor e fazer o segmento.

Quando ele for muito grande e der sintomas, procure o seu médico. Em casos extremos e muito raros você pode precisar de  transplante de fígado, pois essa doença pode deixar o fígado muito grande, às vezes pesando de 15 a 20 quilos dentro do abdômen, necessitando de cirurgia.

Em 99,99 das vezes são pequenas lesões e algumas outras acontecem no fígado e são de acompanhamento clínico por imagem não tendo risco de malignização.

O grande problema são os sintomas compreensivos, são esses que crescem muito e nós precisamos intervir. Mas, na grande maioria das vezes, os pequenos não preocupam.

Gostou? Compartilhe!
dr Luiz Carneiro

Profº Dr.Luiz Carneiro

CRM: 22.761/SP

Diretor do Serviço de Transplante e Cirurgia do Fígado do Hospital das Clínicas, professor da FMUSP e chefe do Departamento de Gastroenterologia da FMUSP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 comments on “Cistos hepáticos”

  1. Estou entrando no quarto mês de gestação, mas estou preocupada pois estou também com um cisto hepático, quero saber se pode prejudicar o bebê ou se agravar durante o parto?

    1. Olá, Rosa. Essa questão varia de caso para caso. Depende de inúmeros fatores, como o tamanho do cisto e sua gravidade. O ideal é procurar um especialista que analise o seu quadro clínico e esclareça todas as suas dúvidas.

      Espero ter ajudado e agradeço pelo comentário! Se possível, me siga no Facebook para receber meu conteúdo em primeira mão: https://www.facebook.com/profluizcarneiro/

  2. Doutor te mandei um email contando a minha situação. Preciso de uma segunda opinião médica.

magnifiercrossmenuchevron-down