Cirrose medicamentosa

Cirrose medicamentosa é um assunto muito complexo, porque as pessoas acham que as doenças são causadas pelo medicamento. Porém, muitas coisas podem fazer mal para o fígado, desde algum alimento, bebida alcoólica, até um remédio.

Como diagnosticar a cirrose medicamentosa?

Primeiro é necessário comprovar se o medicamento em questão é responsável pela cirrose medicamentosa, e para isso, a biópsia é uma ótima opção de diagnóstico.

Tratamento da cirrose medicamentosa

Na maioria das vezes, nós não sabemos qual é a causa da doença. Caso seja o medicamento, o tratamento é a interrupção do uso do mesmo.

Supondo que você tome um remédio que faz mal para o seu fígado, mas você não pode interromper. O que podemos fazer? Nós temos que conversar em conjunto com o médico que indicou a medicação e com o especialista em fígado para analisar alguma maneira que não prejudique a saúde do paciente.

Normalmente, é pedido para substituir o medicamento. Por exemplo, se você toma o lorazepam, você pode trocar pelo clonazepam. Se você toma o pantoprazol, você pode trocar pelo omeprazol. Lembrando que isso é apenas um exemplo.

Existem diversas formas de manusear a droga que está sendo responsável pela cirrose medicamentosa.

Após diagnosticar a causa da cirrose medicamentosa, o paciente deve colocar o médico que indicou o remédio para tratar a doença base em contato com o especialista de fígado para substituir a droga que está causando a doença.

Clique no sino do canto inferior esquerdo para receber notificações!

         por Dr. Luiz Carneiro D’Alburquerque

CRM 22.761    

 

 

 

 

 

 

 

      por Dr. Luiz Carneiro

D’Albuquerque

CRM 22.761    

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prof. Dr. Luiz Carneiro

Diretor da Divisão de Transplantes de Fígado e Orgãos do Aparelho Digestivo do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP

TIRE SUAS DÚVIDAS

× Agendar Consulta.
Share This