Logo | Dr. Luiz Carneiro CRM 22761
Home RobóticaContato

Você sabia que é possível o Transplante de fígado com doador vivo?

Neste vídeo o Prof. Dr. Luiz Carneiro responde a pergunta do Dr. Salim Médico de Família se os doentes hepáticos que estão na fila do transplante de fígado, sabem da existência de transplante de fígado com doador vivo, ou seja, uma pessoa pode doar parte do seu fígado e continuar sua vida normal.

Dr. Salim pergunta ao Prof. Dr. Luiz Carneiro:

O senhor, como uma referência de fígado, eu queria que você falasse sobre o transplante de fígado com doador vivo, quer dizer, um ser humano doa um pedaço do seu fígado para outra pessoa, de preferência um parente, filho, enfim, gostaria que você explicasse isso e saber se a população tem ciência que esse tipo de transplante de fígado com doador vivo existe. Me responda também como ele pode ser feito e quais as indicações.

Um forte abraço!

Transplante de fígado com doador vivo é pioneiro no Brasil

Oi Salim, esses pacientes em geral vêm e nos procuram, uma parte deles, para fazer transplante de fígado com doador cadáver, com pacientes de doador falecido. Mas hoje em dia já existe uma certa disseminação e os doentes já são encaminhados de outros hospitais, outros Centros para fazer o transplante de fígado com doador vivo.

Então, eu acho que é obrigação do seu médico original informar e discutir que existe a possibilidade e cada família, cada paciente vai fazer a opção se pode esperar ou se tem uma urgência maior de fazer um transplante de fígado com doador vivo. E no caso de poder esperar, o ideal é fazer de um doador falecido porque não expõe uma pessoa que vai doar a risco. Então, eu agradeço a oportunidade de responder esta questão muito importante no seu site.

Obrigado pelo espaço.

Para conhecer melhor o Dr. Salim Médico de Família acesse o site www.drsalim.com.br.

Gostou? Compartilhe!
dr Luiz Carneiro

Profº Dr.Luiz Carneiro

CRM: 22.761/SP

Diretor do Serviço de Transplante e Cirurgia do Fígado do Hospital das Clínicas, professor da FMUSP e chefe do Departamento de Gastroenterologia da FMUSP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

magnifiercrossmenuchevron-down