Logo | Dr. Luiz Carneiro CRM 22761
Home RobóticaContato

Transplante de fígado: como funciona a doação?

Transplante de fígado como funciona a doação – Por Prof. Dr. Luiz Carneiro

O fígado é responsável por produzir substâncias importantes para o equilíbrio do corpo humano.
Em casos em que está bastante prejudicado, devido à doenças, principalmente no caso de cirrose hepática, pode ser que haja a necessidade de um transplante de fígado – o que será decidido pelo médico especialista no assunto.

Há dois tipos possíveis de cirurgia, transplante de fígado com doador cadáver ou transplante de fígado com doador vivo. Inicialmente vamos abordar como funciona o transplante de fígado com doador cadáver para destacar a importância da doação de órgãos.

A família precisa autorizar este procedimento. Por isso, é sempre importante que as pessoas, em vida, manifestem a vontade de ter seus órgãos doados, em caso de morte. Isso ajudará a salvar muitas vidas que esperam na fila um órgão, para que possam voltar a viver normalmente.

Cerca de metade dos pacientes com necessidade de doação de fígado morre na fila. Eles são registrados numa lista única da Secretaria de Estado da Saúde, a partir de sua compatibilidade sanguínea.

Critérios da fila de espera para Transplante de Fígado:

O critério para fila de espera para Transplante de fígado é avaliado de acordo com a gravidade da doença de cada indivíduo, conhecido na área da medicina como MELD (Model for End-Stage Liver Disease). O valor pode variar de 6 a 40, de acordo com a urgência. No caso de crianças e adolescentes, menores de 18 anos, há uma lista que segue o sistema PELD (Pediatric End-Stage Liver Disease) – semelhante ao MELD.

Casos urgentes, como hepatite fulminante, retransplante e trombose da artéria hepática, tem prioridade máxima na lista de espera da Secretaria da Saúde, pois podem levar o paciente ao óbito em poucos dias.

Dessa forma, é sempre importante ressaltar a importância da doação de órgãos, sobretudo no caso de fígado. Essa atitude é capaz de salvar vidas, que podem aguardar muito tempo nas filas de transplante de fígado e não conseguirem sobreviver. Sempre conte sua vontade para seus familiares, isso fará a diferença para quem realmente precisa.

Confira também, nosso vídeo sobre o tema:

Gostou? Compartilhe!
dr Luiz Carneiro

Profº Dr.Luiz Carneiro

CRM: 22.761/SP

Diretor do Serviço de Transplante e Cirurgia do Fígado do Hospital das Clínicas, professor da FMUSP e chefe do Departamento de Gastroenterologia da FMUSP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

magnifiercrossmenuchevron-down