COLECISTECTOMIA

  • O que é a colecistectomia?

A colecistectomia é conhecida por ser a “cirurgia de retirada da vesícula biliar”, sendo indicada em casos onde se tem presença de cálculos, pólipos ou a vesícula está inflamada, ou apresenta sinais cancerígenos. Quando a colecistectomia é feita de forma programada, seu tempo de duração leva em torno de 30 minutos apenas.

Esse tipo de cirurgia pode ser realizado de algumas maneiras: cirurgia convencional ou aberta, cirurgia por laparoscopia ou cirurgia robótica. 

Tipos de colecistectomia

Cirurgia convencional ou aberta

É realizada através de um corte no abdômen, para que a vesícula seja removida. Essa cirurgia, geralmente, possui uma recuperação um pouco mais demorada, e a cicatriz costuma ser bastante visível.

Cirurgia por laparoscopia

Conhecida também como cirurgia por vídeo laparoscopia, é feita com anestesia geral, a partir de quatro incisões no abdômen, onde o médico introduz o material e uma câmera, para que a cirurgia seja feita com menos cortes e uma manipulação menor, permitindo uma recuperação mais rápida e menos dolorosa.

  • Possíveis complicações da colecistectomia

Os riscos da cistectomia são raros, porém, assim como em qualquer outra intervenção cirúrgica, pode acontecer uma hemorragia ou infecções mais graves. Por isso, é importante procurar imediatamente o médico quando:

  • Estiver com febre acima dos 38°;
  • Ferida contendo pus;
  • Pele e olhos amarelados;
  • Falta de ar;
  • Vômito.
  • Colecistectomia: pós-operatório

Após o efeito da anestesia, é possível que o paciente sinta um desconforto na região do abdômen, o que poderá se espalhar também pelo pescoço e pelos ombros. Diante disto, os médicos indicarão o uso de anti-inflamatórios e analgésicos para amenizar as dores.

É muito importante que o paciente fique em repouso inicial, e assim que conseguir caminhar, realize atividades físicas, mas sem fazer muito esforço. Uma ou duas semana após a operação, já será possível voltar ao trabalho e as demais ações do dia a dia, como dirigir ou fazer exercícios.  

  • Colecistectomia recuperação

Durante a recuperação, nos primeiros dias, deve-se seguir uma dieta leve, até que o paciente possa se alimentar normalmente. Porém, alimentos como frituras e embutidos, deverão ser evitados.

Além disso, pequenas caminhadas devem ser feitas, uma vez que não é recomendado que o paciente passe muito tempo sentado ou deitado. Mas, como os casos podem variar de paciente, seguir as orientações médicas corretas.

Prof. Dr. Luiz Carneiro

Diretor da Divisão de Transplantes de Fígado e Orgãos do Aparelho Digestivo do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP

TIRE SUAS DÚVIDAS

Share This
Agende pelo Whatsapp