GASTRECTOMIA

A gastrectomia é uma cirurgia feita para extrair uma parte do estômago, ou retirar ele por inteiro.

 

  • Tipos de gastrectomia

Existem três tipos de gastrectomia, sendo eles:

 

  • Gastrectomia subtotal: Retira parte do estômago do paciente.
  • Gastrectomia total: Remove todo o estômago e os linfonodos próximos ao órgão. Pacientes com o estômago removido, só poderão se alimentar de pequenas quantidades. Daí a necessidade de comer várias vezes no dia.
  • Gastrectomia vertical ou manga: Retira apenas o lado esquerdo do estomago, e é considerado o tipo mais comum de gastrectomia, recomendado para os casos de obesidade mórbida. Remove, aproximadamente, 85% do órgão e da substância que gera a vontade de comer, a chamada grelina.
  • Como funciona a gastrectomia

Antes de liberar o paciente para o procedimento cirúrgico, o médico irá solicitar alguns exames como:

  • Laboratoriais (coleta de sangue);
  • Avaliação de massa corporal;
  • Avaliação da condição física;
  • Levantamento completo do histórico médico.

O paciente interessado na cirurgia de gastrectomia deve evitar o tabagismo e bebidas alcoólicas, para que os resultados sejam positivos. Quando ele já estiver apto, o médico definirá o procedimento mais adequado, que poderá ser por meio de cirurgia a céu aberto ou via laparoscopia.

A cirurgia a céu aberto é feita por uma grande incisão, para que chegue ao estômago. Já a laparoscopia ocorre por pequenas incisões, promovendo menos dor e proporcionando uma recuperação tranquila.

Independente do tipo de cirurgia a ser feita, em todos os procedimentos o pacientes recebem anestesia geral, que dura de duas a três horas.

  • Gastrectomia: Pós-operatório

     A gastrectomia é uma grande cirurgia, portanto, o período de recuperação pode ser um pouco mais longo. Geralmente, o paciente terá que ficar no hospital de uma semana após, para receber a nutrição adequada, na veia, até que possa comer e beber normalmente.

    A maioria dos alimentos e líquidos poderá ser digerida. Porém, é necessário manter uma dieta equilibrada, com refeições frequentes, mas em menos quantidades, e ingerir também suplementos vitamínicos.

  • Benefícios da gastrectomia

Em muitos casos, a gastrectomia é uma cirurgia bastante eficaz. De acordo com estudos já realizados, que mostram as taxas de sobrevivência após a operação, os resultados são ótimos.

Diferente do balão gástrico e da banda gástrica, nessa cirurgia o paciente não terá nada implantado, e também não sofrerá com as consequências do uso desses aparelhos, como náuseas, vômito, cólica e diarreia.

Se o paciente seguir as recomendações do médico de forma adequada, após a operação ele já poderia ter uma vida tranquila, com bem estar garantido.

Prof. Dr. Luiz Carneiro

Diretor da Divisão de Transplantes de Fígado e Orgãos do Aparelho Digestivo do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP

TIRE SUAS DÚVIDAS

agsdi-whatsapp
Share This