Logo | Dr. Luiz Carneiro CRM 22761
Home RobóticaContato

Recebeu o diagnóstico de apendicite? Saiba como funciona o tratamento

Descubra como é realizado o diagnóstico de apendicite, uma condição simples que pode se transformar em uma emergência médica. Compreenda as causas, sintomas e tratamentos desta patologia. Procurar assistência médica imediata pode prevenir complicações sérias. Entenda mais sobre esse assunto lendo o texto abaixo.

a imagem ilustra uma pessoa com a mão na região da barriga como se estivesse sentindo dor  e a ilustração dos órgãos abdominais

O apêndice cecal, uma pequena extensão em forma de tubo do intestino grosso, permanece muitas vezes negligenciado até que seja a causa de um desconforto significativo

Embora sua função exata seja um tanto desconhecida, acredita-se que o apêndice cecal possa estar relacionado ao sistema imunológico e à microbiota intestinal. Apesar de não exercer alguma função crucial conhecida, quando o apêndice é afetado, a apendicite pode se tornar uma condição séria e requer atenção imediata.

Neste artigo, vamos explorar a apendicite, incluindo o que é, quais as causas, quando suspeitar e como é realizado o diagnóstico e o tratamento. Leia até o final e saiba mais!

O que é e quais as causas da apendicite?

A apendicite é a inflamação do apêndice cecal, geralmente causada por obstrução do órgão. Essa obstrução pode ocorrer devido a fezes endurecidas, acúmulo de muco ou linfonodos inflamados

Essa condição pode levar à proliferação de bactérias e à irritação do apêndice, resultando em inflamação. Se não tratada, a apendicite pode evoluir para a ruptura do apêndice e infecção grave, uma emergência médica.

Como suspeitar de apendicite?

Os sintomas típicos da apendicite incluem dor abdominal, inicialmente ao redor do umbigo e, posteriormente, concentrando-se no lado inferior direito do abdome. Náuseas, vômitos, febre e perda de apetite também são comuns. 

A dor pode se intensificar ao tossir, espirrar ou fazer movimentos bruscos. Se você experimentar esses sintomas, é crucial procurar assistência médica imediatamente.

Como é realizado o diagnóstico de apendicite?

O diagnóstico de apendicite envolve uma avaliação clínica detalhada, incluindo histórico médico e exame físico. Exames de sangue, como a contagem de células brancas, podem indicar uma resposta inflamatória. 

A ultrassonografia abdominal e a tomografia computadorizada (TC) são frequentemente usadas para visualizar o apêndice e confirmar a inflamação. O médico pode também realizar testes específicos, como o teste de rebote, onde a dor aumenta ao soltar suavemente a pressão no abdome.

Como é o tratamento da apendicite?

O tratamento padrão para apendicite é a remoção cirúrgica do apêndice, conhecida como apendicectomia. Esta intervenção é geralmente realizada de forma urgente para prevenir a ruptura do apêndice e a disseminação de infecções. 

Em casos de apendicite complicada, como a presença de abscessos, pode ser necessária a drenagem antes da cirurgia. Em casos de apendicite leve, o médico pode optar por um tratamento conservador com antibióticos, mas a apendicectomia é frequentemente recomendada.

O apêndice, muitas vezes considerado insignificante, revela sua importância quando afetado pela apendicite. Reconhecer os sintomas precocemente e procurar ajuda médica imediata são cruciais para evitar complicações sérias.

Gostou? Compartilhe!
dr Luiz Carneiro

Profº Dr.Luiz Carneiro

CRM: 22.761/SP

Diretor do Serviço de Transplante e Cirurgia do Fígado do Hospital das Clínicas, professor da FMUSP e chefe do Departamento de Gastroenterologia da FMUSP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

magnifiercrossmenuchevron-down